http://www.fides.org

Vaticano

2004-06-02

VATICANO - A catequese do Papa na Audiência Geral: «Não falo de todos vós; eu conheço os que escolhi. Mas é preciso que se cumpra a Escritura: Aquele que come o meu pão, levantou contra mim o seu calcanhar » (Jo 13,18)

Cidade do Vaticano (Agência Fides) - Continuando o ciclo de catequeses sobre a Liturgia das Vésperas, o Santo Padre João Paulo II, durante a Audiência Geral de hoje, comentou o Salmo 40, Oração de um enfermo, (Leitura: Sal 40, 2.5-6.10.13-14).
«Não falo de todos vós; eu conheço os que escolhi. Mas é preciso que se cumpra a Escritura: Aquele que come o meu pão, levantou contra mim o seu calcanhar» (Jo 13,18). Esta frase do Salmo é na realidade a súplica de um enfermo abandonado pelos seus amigos. Naquela antiga oração, Cristo encontra sentimentos e palavras para expressar a sua profunda tristeza.
O Salmo 40 abre-se como uma beatitude, continua o Santo Padre. Esta beatitude tem como destinatário o amigo verdadeiro, aquele que “cuida do fraco”: ele será recompensado pelo Senhor no dia do seu sofrimento, quando ele se encontrará “no leito da dor”.
«Tem piedade de mim, Senhor! Cura-me porque eu pequei contra ti» (v. 5; cfr Sal 40), assim, o doente inicia seu discurso (cfr vv 5-10) pedindo perdão a Deus.
A amargura é profunda, quando quem nos atinge é “o amigo” em que se confiava, chamado literalmente em hebraico «o homem da paz». A oração do Salmo 40 não se apaga, porém, neste ambiente assim árduo. O orador está certo de que Deus vai aparecer no seu horizonte, revelando mais uma vez o seu amor (cfr vv. 11-14). Será Ele a oferecer o apoio e a tomar em seus braços o enfermo, o qual retornará a «estar sempre na presença» do seu Senhor (v. 13), ou seja - segundo a linguagem bíblica - a reviver a experiência da liturgia no templo.
O Salmo, marcado pela dor, acaba em um facho de luz e de esperança. «Bem-aventurado aquele que pensa na miséria e na pobreza de Cristo que, rico como era, fez-se pobre por nós. Rico no seu reino, pobre na carne, porque tomou sobre si esta carne de pobres …
(AP) (2/6/2004 Agência Fides)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network