http://www.fides.org

Africa

2004-05-03

ÁFRICA/LIBÉRIA - O desarmamento procede, mas Rádio Veritas da Arquidiocese de Monróvia denuncia: “Alguns rebeldes transferem armas na Costa do Marfim ao invés de entregá-las às Nações Unidas”

Monróvia (Agência Fides)- “O desarmamento procede modo regular e pacífico, afirma à Agência Fides uma irmã das Missionárias da Consolata de Harbel, que se encontra a 50 km ao sul de Monróvia, capital da Libéria. “Infelizmente, porém, existem algumas dificuldades. Ontem, 2 de maio, Rádio Veritas da Arquidiocese de Monróvia dirigiu um apelo para as forças de paz da ONU na Libéria (UNOMIL), para que intervenham no sul do país, onde uma facção do MODEL (Movimento Democrático da Libéria, um dos movimentos de guerrilha liberianos) está agindo de modo violento contra a população civil”, afirma a missionária. “Rádio Veritas denuncia também que um dos chefes do MODEL está transferindo armas na vizinha Costa do Marfim, na região controlada pela guerrilha marfinense, sua aliada. Compreende-se, portanto, como uma semelhante ação oferece o risco de desestabilizar toda a região.”
“O desarmamento procede no norte, onde os soldados do exército e os rebeldes do LURD (Liberianos Unidos pela Reconciliação e a Democracia) estão depondo as armas, e em Buchanan, o segundo porto liberiano, onde foram desarmados cerca de 19 mil combatentes, de um total de 40 mil.
“Graças à ajuda da comunidade internacional, e ao início do processo de desarmamento, criou-se um clima positivo, de confiança. As pessoas têm menos medo e começam a acreditar no futuro. Foi formada a Comissão encarregada de preparar as eleições de 2005. Uma das personalidades mais famosas do novo organismo é a senhora Morris, que faz parte da Comissão Justiça e Paz da Arquidiocese de Monróvia”, afirma a irmã. “Infelizmente, permanece o drama de milhares de liberianos que ainda vivem nos campos de refugiados. Aqui reina a violência e não sabemos quando essas pessoas poderão retornar aos vilarejos de proveniência”, conclui a missionária.
O programa de desarmamento das várias milícias é um dos pontos mais importantes dos acordos de paz assinados em agosto do ano passado para pôr fim aos anos de guerra civil, entre as forças do ex-Presidente Charles Taylor, e dos dois grupos de guerrilha, o LURD e o MODEL. Taylor se encontra em exílio na Nigéria, mas é procurado pela Interpol e pelo Tribunal internacional para Serra Leoa, que o acusa de estar implicado nas violações dos direitos humanos no conflito serra-leonês. (L.M.) (Agência Fides 3/5/2004)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network