http://www.fides.org

Dossiê

2004-04-24

ÁSIA/IRAQUE - Boas relações entre comunidades religiosas, ajudas humanitárias das igrejas e mesquitas, sem discriminações: a ação do Conselho Inter-religioso do Iraque para a paz

Bagdá (Agência Fides) - O Papa João Paulo II afirmou diversas vezes que o papel autêntico das religiões é o de contribuir ao diálogo, à reconciliação e à paz. Não obstante as dificuldades, as instrumentalizações, e a presença de alguns “pregadores do ódio” nas mesquitas iraquianas, um testemunho de como todas as comunidades religiosas queiram empenhar-se na construção de boas relações no novo Iraque foi a criação do “Conselho Inter-religioso do Iraque pela Paz”, constituído em agosto de 2003. Há cerca de um ano, o Conselho promove encontros e atividades para relevar o papel da autêntica religião no cenário iraquiano.
Organizado pela “Conferência Mundial das Religiões pela Paz”, integram o Conselho altos expoentes religiosos iraquianos, muçulmanos xiitas, sunitas, e cristãos, entre os quais alguns membros do governo transitório iraquiano.
O Conselho se pronunciou imediatamente contra a violência religiosa e a ação de grupos sectários, destacando que, ao contrário, é dever das diversas comunidades de fiéis ajudar a população iraquiana, que vive ainda em meio à problemas de sobrevivência cotidiana. O Conselho também afirmou que a contribuição das religiões e o desenvolvimento de boas relações entre as diversas comunidades religiosas são fundamentais na construção de um novo Iraque, pacífico, democrático e tolerante.
De acordo com o Conselho, foram recolhidas ajudas humanitárias através de mesquitas e igrejas, que ofereceram alimentos, água e medicamentos, segundo as necessidades e sem discriminação religiosa. “Muitas vezes, em nossas mesquitas, distribuímos alimentos doados por organizações cristãs. Sobrevivemos juntos” - disse o xeque Ali Houssein al Jabbouri, da mesquita Shakir al-Adoud, de Bagdá.
Um exemplo concreto de solidariedade inter-religiosa foi um episódio recente: diante do assédio da cidade sunita de Falluja, circundada por tropas americanas para reprimir grupos extremistas violentos, os cristãos se preocuparam em ajudar os civis que estavam dentro da cidade. Diversas igrejas de Bagdá realizaram uma coleta de ajudas humanitárias, recolhendo víveres, alimentos e medicamentos, e transportando-os a Falluja. Lideraram a delegação o Bispo Caldeu, Dom Sholomon Warduni, um imã xiita e um expoente religioso sunita, numa demonstração de consenso de objetivos e ações concretas de solidariedade. Os habitantes da cidade ficaram muito contentes em não se sentirem abandonados a si mesmos.
Segundo numerosos observadores, as comunidades religiosas, graças à sua organização no território, são insubstituíveis para ajudar a recuperação da sociedade iraquiana. Entre as finalidades principais do Conselho Inter-religioso estão:

- atender as exigências das diversas comunidades religiosas, e agir com rapidez;
- defender as tradições de tolerância e liberdade religiosa no Iraque;
- sustentar os líderes religiosos iraquianos no esforço de construir um Iraque multi-religioso;

Os objetivos serão perseguidos em colaboração com a Conferência Mundial das Religiões para a Paz, que sustenta as atividades do Conselho iraquiano. (PA) (Agência Fides 24/4/2004)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network