http://www.fides.org

Europa

2004-04-27

EUROPA - Juntos pela Europa: encontro internacional de Movimentos e Comunidades no dia 8 de maio em Sttutgart para dar “Uma alma para a Europa”

Roma (Agência Fides) - “Todos juntos em uma polifonia”: é a imagem usada por Andrea Riccardi, fundador da comunidade romana de Santo Egídio, para apresentar a manifestação internacional “Juntos pela Europa”, que se realizará em Sttutgart em 8 de maio, com a participação de mais de 150 Movimentos e Comunidades de grupos católicos, evangélicos, ortodoxos e anglicanos.
Tudo nasceu em um encontro em Roma, em maio de 2002, entre fundadores e responsáveis de alguns Movimentos e Comunidades, católicos e evangélicos. No rastro da histórica assinatura da Declaração conjunta entre a Igreja católica e a Federação luterana mundial sobre a Doutrina da Justificação, nasceu a idéia de promover uma grande manifestação na Alemanha para contribuir “a dar uma alma para a Europa”.
O encontro “Juntos pela Europa”, de sábado, 8 de maio, insere-se no atual processo histórico de unificação do Continente. Um processo que teve início na metade dos anos 50, depois de séculos de sanguinosos conflitos entre os diversos Estados. O momento histórico é especialmente importante se pensarmos que, exatamente nos primeiros dias de maio, dez novos Estados integrarão a União Européia. Contemporaneamente, a composição da Constituição do Continente, no respeito da identidade, língua, cultura e tradições de cada povo, até a aprovação do empenho “a agir em favor da paz, da justiça e da solidariedade” (Preâmbulo da Constituição Européia). Tudo em 8 de maio, aniversário do fim da II guerra mundial.
“A diversidade não é uma ameaça, mas um dom”, explicou Thomas Römer, representante dos Movimentos e Comunidades evangélicas e católicas na Alemanha. “Necessitamos uns dos outros. Devemos aprender a expressar aquilo que nos une, ou seja, o amor ao Evangelho de Jesus Cristo e o amor a Deus”. No final dos trabalhos, será divulgado um documento final que procurará evidenciar aquela unidade - já em ato - da Europa na sua multiplicidade. Deste documento, poderão emergir novos impulsos para a vida social, política e cultural.
“Os Movimentos querem a Europa do Espírito”, disse Gabriella Fallacara do Movimento dos Focolares. “É o tempo da unidade, do estar junto. Ali estarão 10.000 pessoas para expressar uma unidade já presente. Será a exemplificação de um Evangelho vivo, do Cristo vivo dentro da Europa”.
Hoje, mais do que nunca, é necessária a unidade da Europa, e “os Movimentos, sejam católicos que luteranos, têm em si uma dimensão européia e uma capacidade intrínseca de relacionar a Europa com os outros continentes”, disse ainda Andrea Riccardi. (P.L.R.) (Agência Fides 27/4/2004)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network