http://www.fides.org

Dossiê

2004-04-03

ÁFRICA/QUÊNIA - A cada 5 minutos, no Quênia, três pessoas morrem de Aids

Cidade do Vaticano (Agência Fides) - A Aids na África continua a criar graves problemas, em especial para as crianças, direta ou indiretamente atingidas. Para muitas delas, a perda de um ou dos dois pais cria situações muito precárias. Perdem o apoio emocional e econômico de que precisam e, infelizmente, para sobreviver, muitas vezes caem na rede da prostituição e da droga. Os menores não podem sequer ser assistidas adequadamente, por causa dos escassos programas sociais à disposição.
Para responder ao problema, em 1991, Padre Angelo D’Agostino, S.J., M.D., fundou em Nairóbi “The Children of God Relief Institute” (COGRI), Instituto especificamente orientado para a assistência de órfãos da Aids. Atualmente, hospeda 90 órfãos na circunscrição de Karen (Nairóbi).
Desde 1998, tem-se trabalhado em um programa comunitário de base, para estender as faixas etárias de atendimento. O programa Leo Toto (“crescer uma criança”) alastrou-se a dois centros: um na periferia de Kangemi, com 300 órfãos, e outro no miserável subúrbio de Kebera, com outras 400 crianças.
O COGRI está planejando agora uma nova comunidade para acolher 1.000 pessoas, entre as quais crianças de rua atingidas diretamente pela Aids, e muitos outros jovens.
O Nyumbani Village foi construído próximo de Nairóbi, e oferece um lugar estável, seguro e humanamente aceitável, onde as exigências físicas, morais, emocionais e espirituais são atendidas, e num prazo de 4 ou 5 anos, a população se torna auto-suficiente. A maior parte do terreno é dedicada à produção agrícola, sobretudo para fornecer alimento aos habitantes da aldeia, e eventualmente, para vender o excedente, arrecadando entradas econômicas. Na aldeia também estarão disponíveis uma clínica médica, com leitos de emergência, um médico e uma enfermeira. (AP) (3/4/2004 Agência Fides)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network