http://www.fides.org

Africa

2010-07-12

ÁFRICA/NÍGER - A desnutrição infantil aguda aumentou 42%

Niamey (Agência Fides) – Pelo menos 17% das crianças do Níger com menos de cinco anos sofre de desnutrição aguda, 42% a mais em relação ao mesmo período do ano passado, segundo uma pesquisa nacional publicada pelo Governo local. Segundo os critérios de avaliação da Organização Mundial da Saúde, classifica-se como grave emergência 15% da desnutrição aguda. Segundo o relatório do Governo, este aumento pode ser atribuído às escassas colheitas de 2008-2009. Do fim de maior à metade de junho deste ano, foram monitorados 8 mil menores de cinco anos em todo o país. Na região de Agadez foram examinados somente os centros urbanos por motivos de segurança. Sem uma intervenção imediata, a situação corre o risco de piorar ulteriormente antes da colheita do mês de setembro. Em todo o país, quinhentos milhões de crianças sofrem de desnutrição aguda, incluindo 87 gravemente desnutridas. As regiões mais atingidas são Diffa, Maradi, Zinder e Tahoua. A desnutrição aguda aumentou em um ano de 2.1% a 3.2% . Em todo o país, exceto a região de Diffa, as crianças com menos de três anos sofrem mais de desnutrição aguda do que as crianças maiores (21.7% em relação a 9.5%), com mais meninos que meninas. O índice de mortalidade é de uma morte a cada 10 mil crianças por dia, mas permanece abaixo da linha de emergência humanitária de duas mortes a cada 10 mil crianças por dia, exceto na região de Zinder. Como em 2009, cerca da metade das crianças do Níger é cronicamente desnutrida e sem alimentos nutritivos fundamentais. Na região de Zinder, seis crianças a cada 10 não comem o suficiente para cada dia Em Niamey, 17% das crianças são desnutridas. Um quinto das crianças examinadas em todo o país é gravemente e cronicamente desnutrida. (AP) (12/7/2010 Agência Fides)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network