http://www.fides.org

Europa

2004-03-26

EUROPA/ITÁLIA - “As crianças ajudam as crianças… através dos cinco continentes”: um CD-ROM para financiar cinco projetos de solidariedade no mundo em colaboração com a Pontifícia Obra da Infância Missionária

Roma (Agência Fides) - “As crianças ajudam as crianças.” Este é o slogan - emprestado da Pontifícia Obra da Infância Missionária - com o qual a voz do Papa João Paulo II abre o canto ‘Eis-me aqui, envia-me a mim!’, último trabalho musical do Coro infantil ‘Le Matite Colorate’ (Os Pincéis Coloridos) da Basílica romana de S. Cruz em Jerusalém. O canto foi gravado em um CD-ROM para financiar cinco projetos de solidariedade em colaboração com a Pontifícia Obra da Infância Missionária (POIM).
As crianças do coro ‘Le Matite Colorate’, ao se inscreverem nas POIM, foram chamadas para criar um projeto artístico, espiritual e de compartilha principalmente com as crianças em dificuldades. ‘Eis-me aqui, envia-me a mim!’ (Isaia 6,8) é um canto composto por Padre Luca Zecchetto, fundador e diretor artístico do coro, inspirado no encontro com o Papa, no Vaticano, em 14 de junho de 2003, por ocasião dos 160 anos da Pontifícia Obra da Infância Missionária. A música é de fácil execução, a melodia é intensa e as palavras são simples, para que a mensagem de disponibilidade ao empenho pelos outros corra veloz de coração em coração, de país em país, até onde houver necessidade. Deste modo, ‘Le Matite Colorate’ participam da realização de projetos de solidariedade em cada um dos cinco continentes.
O CD-ROM ‘Eis-me aqui, envia-me a mim!’, contém o texto e as partituras do canto, em versão original e multilíngue, além de uma base instrumental que oferece a todos a oportunidade de se tornar um... ‘pincel colorido’. Um vídeo acompanha a música com imagens das crianças do coro e do encontro com o Santo Padre, em meio a imagens de crianças de todo o mundo em situação de dificuldade. É possível, ainda, descobrir em detalhes os projetos que serão realizados e ler os pensamentos que os Papas em 160 anos dirigiram à Infância Missionária.
‘Eis-me aqui, envia-me a mim!’ não é somente um canto e, principalmente, não é um slogan: é uma ocasião concreta de envolvimento e solidariedade para crianças e jovens de se tornarem missionários, prontos para protagonizar e construir um mundo melhor para todos. (S.L.) (Agência Fides 26/3/2004)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network