http://www.fides.org

Notas

2008-09-26

24° Colóquio internacional de mariologia: “Maria sinal e modelo da nova humanidade reconciliada em Cristo”.

Catanzaro (Agência Fides) – No âmbito dos 150 anos da reconstrução do santuário diocesano de Santa Maria das Graças, de Torre di Ruggiero, de 28 a 30 de setembro será realizado o 24º Colóquio internacional de mariologia, sobre o tema “Maria sinal e modelo da nova humanidade reconciliada em Cristo”. Os trabalhos do encontro serão iniciados no domingo, dia 28 de setembro, às 10 horas, com a concelebração da Santa Missa, presidida por dom Mauro Piacenza, secretário da Congregação para o Clero. A conclusão será na tarde do dia 30 de setembro, com uma mesa redonda na qual se discutirá o tema “A destruição da colônia valdense em 1561”, e um ato ecumênico de reconciliação com a comunidade valdense. O colóquio prevê alguns dias de intensos trabalhos, de estudo e de oração, propondo-se, juntamente com a revista Theotokos, de aprofundar no âmbito científico e interdisciplinar os aspectos mais interessantes e atuais, relacionados com Maria, apresentando várias abordagens teológicas. O tema será examinado sob vários ângulos: antropológico, teológico, magisterial, social, ecumênico, iconográfico, através de especialistas de reconhecimento mundial, coordenados pelo padre Stefano De Fiores, mariólogo de origem calabresa. Os estudos se apoiarão no contexto cultural atual, tais como a busca de uma identidade no homem de hoje, absorvido pelo materialismo e pelo relativismo, e na questão territorial, abordando o problema da Calábria, dilacerada por conflitos e que tem necessidade de reconciliação e de resgatar a paz. Maria é o modelo de uma nova humanidade, porque nela se reflete o projeto inicial de Deus sobre o homem sem inclinações e fraturas do pecado. Ela é o modelo de uma sociedade reconciliada, porque através da sua mediação, que toca os corações e os converte, se pode recosturar o tecido da nossa terra, encarnando os valores do perdão, da acolhida e da solidariedade. Em tudo isso, o forte sinal será o gesto de reconciliação com os irmãos da Igreja evangélica valdense, com a intenção de fazer brotar do sangue derramado um futuro de unidade e de comunhão. (S.L.) (Agência Fides 26/9/2008)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network