http://www.fides.org

Vaticano

2004-01-19

VATICANO - O PAPA NO ÂNGELUS: “NUM MUNDO SEDENTO DE PAZ, É URGENTE QUE AS COMUNIDADES CRISTÃS ANUNCIEM O EVANGELHO DE MODO CONCORDANTE. É INDISPENSÁVEL QUE TESTEMUNHEM O AMOR DIVINO QUE AS UNE, QUE SE FAÇAM PORTADORAS DE ALEGRIA, DE ESPERANÇA E DE PAZ”

Cidade do Vaticano (Agência Fides) – “Rezar intensamente” pela plena unidade dos cristãos das varias confissões, “meditando sobre o dom evangélico da paz e os compromissos que ela comporta”. Esse foi o convite lançado pelo Papa no Ângelus de domingo, 18 de Janeiro. “Eu vos dou a minha paz” – estas palavras de Jesus, do Evangelho segundo João (14,27), simbolizam o tema da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, que se celebra anualmente, e se inicia hoje. É significativo que o tema tenha sido proposto pelas Igrejas do Oriente Médio, região na qual a unidade e a paz são as prioridades mais almejadas” - disse o Papa em seu discurso, que precedeu a oração mariana.
Nesses oito dias, em todas as partes do mundo, “os cristãos das diversas confissões e tradições se reunirão e rezarão ao Senhor com fervor para que reforce o compromisso comum por sua unidade plena. E o farão a partir da riqueza de significado contida na promessa de Cristo, meditando, dia após dia, sobre o dom evangélico da paz e sobre o empenho que ela requer”. João Paulo II recordou ainda que a divisão existente entre os cristãos constitui “uma prova dolorosa”. “Eis porque eles sentem a viva exigência de se dirigir ao seu único Senhor”, pedindo que os ajude a “vencer as tentações de desencorajar-se, ao longo do difícil caminho que conduz à plena comunhão”. “Num mundo sedento de paz, é de fato urgente que as comunidades cristãs anunciem o Evangelho de modo concordante”. É indispensável que testemunhem o Amor divino que as une, e que se façam portadoras de alegria, de esperança e de paz, tornando-se fermento de uma nova humanidade”.
Depois da oração do Ângelus, o Papa fez uma saudação particular “aos grandes povos do Oriente”, sobretudo Chineses, Vietnamitas e Coreanos, que nos próximos dias celebrarão, com alegria, o ano novo lunar”. O Papa assegurou-lhes a sua proximidade espiritual, desejando de coração serenidade e prosperidade.
(S.L.) (Agência Fides 19/1/2004 – Linhas 24; Palavras 329)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network