http://www.fides.org

Vaticano

2003-12-06

VATICANO - MENSAGEM DO PAPA PARA O 41° DIA DAS VOCAÇÕES: “NOSSA MISSÃO PRINCIPAL É REZAR AO "DONO DA MESSE" PELOS QUE JÁ SEGUEM A CRISTO DE PERTO NA VIDA SACERDOTAL E POR AQUELES QUE ELE, COM SUA MISERICÓRDIA, NÃO CANSA DE CHAMAR PARA ESTA IMPORTANTE MISSÃO ECLESIAL”

Cidade do Vaticano (Agência Fides) – No próximo 41° Dia Mundial de Oração pelas Vocações, que se celebra de acordo com a tradição, no IV domingo de Páscoa, todos os fieis se unirão numa calorosa oração para as vocações ao sacerdócio, à vida consagrada e ao serviço missionário. De fato, nossa missão principal é rezar ao "Dono da messe" pelos que já seguem de perto Cristo na vida sacerdotal e religiosa, e por aqueles que Ele, com sua misericórdia, não cansa de chamar para esta importante missão eclesial”. É quanto o Santo Padre João Paulo II recomenda na Mensagem enviada aos Bispos e fiéis de todo o mundo, por ocasião do próximo 41° Dia Mundial de Oração para as Vocações.
No segundo parágrafo de sua mensagem, intitulada “Rezemos pelas vocações”, o Papa destaca que “A vocação ao serviço exclusivo de Cristo em sua Igreja é um dom inestimável da bondade divina, a ser implorado com insistência e humildade”. A oração ligada ao sacrifício e ao sofrimento desempenha um papel importante. O sofrimento vivido como suprimento, “na própria carne, pela Igreja, seu corpo, ao que falta às tribulações de Cristo” (Col 1,24), torna-se uma espécie de intercessão sempre mais eficaz. João Paulo II prossegue exortando que “se intensifique cada vez mais a oração pelas vocações... Para que todas as comunidades cristãs possam ser “autenticas escolas de oração”, onde se reza para que não faltem operários na messe do trabalho apostólico”.
Toda a comunidade cristã é chamada a orar pelas vocações, e cada ministro da Igreja deve rezar com perseverança pelas vocações: “Ninguém, melhor do que ele, é capaz de notar a necessidade de uma nova geração de pessoas generosas e santas para o anúncio do Evangelho e a administração dos sacramentos… A força de seu testemunho, capaz de envolver outras pessoas e levá-las a conformar suas próprias vidas à Cristo, depende da santidade do chamado. É este o caminho para contrastar a diminuição das vocações à vida consagrada, que ameaça a existência de muitas obras apostólicas, sobretudo nos paises de missão”.
A Mensagem se conclui com uma oração na qual o Santo Padre invoca o Senhor misericordioso e santo para que continue a enviar novos operários à messe de seu Reino e ajude aqueles que são chamados a segui-lo: “faça com que, contemplando o rosto de Cristo, respondam com alegria a maravilhosa missão que os confia, para o bem de seu Povo e de todos os homens”.

(S.L.) (Agência Fides 6/12/2003; 30 Linhas – 428 Palavras)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network