http://www.fides.org

Africa

2003-11-26

ÁFRICA/R.D. CONGO - CONGO ORIENTAL: ENTRE SINAIS DE PAZ E PREOCUPAÇÃO PELA VOLTA DA GUERRA. TEM INÍCIO O DESARME DAS MILÍCIAS MAI MAI, A IGREJA PEDE QUE TODOS REZEM PELA PAZ

Kinshasa (Agenzia Fides) - "O desarmamento das milícias Mai Mai é certamente um fato positivo, mas há preocupações pela volta da guerra”, afirma à Agência Fides um missionário que atua em Bukavu, no leste da República Democrática do Congo, comentando o início do desarmamento das milícias Mai Mai, no sábado, 22 de novembro, conduzido pelas Nações Unidas. Em Kindu (sudeste da R.D. do Congo) pelo menos 850 milicianos depuseram as armas; entre eles estão também 418 crianças. Alguns adultos aceitaram se integrar no novo exército congolês, formado com base nos acordos de paz para acabar com 5 anos de guerra civil.
“Apesar desses importantes acontecimentos que criam expectativa para a consolidação da paz, continuam a circular vozes e notícias de infiltrações de tropas ruandesas na região”, afirmam as fontes das Fides em Bukavu. “O alarme que foi lançado nos meses passados sobre uma iminente retomada das hostilidades foi parcialmente desmentido, mas permanece a preocupação das pessoas. Recolhemos indícios de movimentação de grupos ruandeses na região, e sabemos que foram trazidos arsenais para armar grupos congoleses próximos a Ruanda.”
A Igreja Católica continua a acreditar na paz, mas pede aos habitantes da região que estejam atentos para que a violência não prevaleça. Em meados de novembro, o Arcebispo de Bukavu, Dom Charles Kambale Mbogha, enviou uma mensagem na qual recorda a confusão gerada pela circulação de informações contraditórias: de um lado, vozes de uma guerra iminente; de outro, as afirmações de que a paz seria, enfim, um dado de fato. Diante dessa situação, o Arcebispo afirma: “Não se sabe mais em quem acreditar... Uma coisa é certa, nós devemos ser firmes na oração”. Por isso, Dom Kambale Mbogha estabeleceu que todas as paróquias da diocese organizem uma semana de oração pelo Congo; que as escolas reservem, todos os dias, um momento para implorar a intercessão de Maria; e que todos os fiéis encontrem um momento durante o dia para rezar pela paz.
Em comunicado que chegou até a Agência Fides, o grupo de análise política e social da paróquia Santa Família de Bagira (Arquidiocese de Bukavu) denuncia que “a situação confusa e insegura deteriora as relações interpessoais: Bagira corre o risco de cair na mesma condição de Ituri”, a região no nordeste do país, teatro de atrocidades cometidas por dezenas de grupos armados. (L.M.) (Agência Fides 26/11/2003, Linhas 35 Palavras 424)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network