http://www.fides.org

Dossiê

2006-09-09

Instrumentum mensis Augusti pro lectura Magisterii Summi Pontifici Benedicti XVI pro evangelizatione in terris missionum

O Santo Padre Bento XVI transcorreu o mês de agosto na residência de verão pontifícia de Castel Gandolfo, nas colinas albanas. Ali, após três semanas de permanência em Valle d’Aosta, em Les Combes, retomou a própria atividade ordinária. Todas as quartas-feiras, foi até Roma de helicóptero para a Audiência Geral, onde, com os fiéis, voltou a refletir sobre os Apóstolos. O mês de agosto também foi caracterizado pelos repetidos apelos do Papa pela paz no Oriente Médio e, em particular, pela paz no Líbano, onde a maioria da população é de fé cristã e sofre por este enésimo conflito.
Em 5 de agosto, o Santo Padre concedeu uma entrevista às emissoras Bayerischer Rundfunk (ARD), ZDF, Deutsche Welle e à Rádio Vaticano, em preparação a sua próxima viagem Apostólica à Alemanha, que se realizará de 9 a 14 de setembro. Respondendo de modo improvisado às perguntas feitas pelos jornalistas, o Papa enfrentou e comentou diversos argumentos. Também no final do mês, em 31 de agosto, falando de modo improvisado, o Papa Bento XVI respondeu às perguntas feitas pelos sacerdotes da diocese de Albano, território onde se encontra Castel Gandolfo, recebidos em audiência. Em particular, o Papa falou nesta circunstância da difícil missão dos sacerdotes e recordou como toda missão deve nutrir-se da oração: “A Igreja - disse o Papa - nos dá, quase nos impõe, mas sempre como uma Mãe bondosa, ter tempo livre para Deus, com as duas práticas que fazem parte dos nossos deveres: celebrar a Santa Missa e recitar o Breviário”.

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network