http://www.fides.org

Asia

2003-10-30

ÁSIA/FILIPINAS - NASCE A ASSOCIAÇÃO DOS REITORES DOS SANTUÁRIOS DA ÁSIA: O SANTUÁRIO DE PROTEÇÃO DA EVANGELIZAÇÃO E DA PROMOÇÃO HUMANA NO VASTO CONTINENTE ASIÁTICO

Manila (Agência Fides) – “Nós, Reitores dos Santuários da Ásia, reunidos em Makati, nas Filipinas, de 20 a 25 de outubro, depois do Dia Mundial das Missões, no XXV aniversário de Pontificado do Papa João Paulo II, decidimos dar vida a uma associação para apresentar e proclamar Jesus como dom recebido que deve ser compartilhado.” Assim lê-se no comunicado redigido no final do Primeiro Encontro dos Reitores dos Santuários da Ásia, que reuniu pela primeira vez os representantes dos 51 Santuários de 14 nações asiáticas (Filipinas, Bangladesh, Índia, Indonésia, Japão, Cazaquistão, Coréia, Macao, Malásia, Paquistão, Sri Lanka, Taiwan, Tailândia e Vietnã).
O tema do Congresso - "O Santuário, lugar de acolhimento e de encontro " – foi escolhido levando em consideração a Exortação apostólica pós-sinodal “Ecclesia in Asia” e os numerosos documentos pastorais da FABC sobre este tema. Organizado pelo Pontifício Conselho da Pastoral para os Migrantes e os Itinerantes, em colaboração com a Comissão da Pastoral da Mobilidade Humana da Conferência Episcopal das Filipinas e com a contribuição da Associação dos Reitores dos Santuários e Diretores de Peregrinações das Filipinas, o Congresso destacou a grande vitalidade dos Santuários na Ásia, sua ativa presença nas comunidades católicas, e sobretudo a atração que exercem sobre os fiéis de outras religiões. A Igreja reconheceu oficialmente centenas de santos asiáticos, entre eles muitos mártires, aos quais são dedicados vários Santuários, metas de peregrinações.
Em um contexto tão vasto e diversificado como o da Ásia, onde convivem religiões e culturas antigas, o sentido religioso está profundamente radicado no contexto cultural, econômico e sócio-político, o que representa um desafio ao Cristianismo. E é exatamente este aspecto do acolhimento de muitas pessoas de outras religiões, que sentem nos Santuários um lugar de encontro e de pacífica convivência, que abre uma nova perspectiva para os Santuários da Ásia, colocando-os na linha de frente na missão evangelizadora do Continente, onde os católicos são ínfima minoria num total de três bilhões de habitantes. “O que podemos fazer para que os nossos Santuários atraiam um maior número de devotos asiáticos a quem podemos apresentar e anunciar Cristo e sua Mensagem de salvação?”, perguntam-se os Reitores no comunicado final, e expressam o empenho em explorar as imensas possibilidades de inculturação e diálogo, que se abrem a partir das peregrinações, dos encontros religiosos, das celebrações litúrgicas, das manifestações de devoção popular, da assistência caritativa e da própria arquitetura das igrejas. “Acolhemos o desafio de abrir vastos horizontes ao diálogo entre as culturas e com outros grupos religiosos, na firme esperança de alcançar a autêntica revelação de Cristo. Reiteramos ainda nosso empenho em trabalhar juntos para encontrar soluções inspiradas em Deus contra a pobreza, que atinge muitas pessoas na Ásia, desejosos de reafirmar a dignidade da vida e de cada pessoa humana.”
Os Reitores decidiram dar vida a uma Associação dos Reitores dos Santuários em cada país e em todo o continente asiático, a fim de contribuir com maior incisão à evangelização do continente por meio da atividade dos Santuários. O segundo Congresso dos Reitores dos Santuários da Ásia será realizado no Cazaquistão em 2005.
(S.L.) (Agência Fides 30/10/2003; linhas 39; Palavras 511)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network