http://www.fides.org

Vaticano

2003-10-24

VATICANO - O PAPA AOS BISPOS DA INGLATERRA E DE GALES: DIANTE DO AVANÇO DO SECULARISMO QUE DESTRÓI A VIDA SOCIAL, É URGENTE EVANGELIZAR A CULTURA, ASPECTO CENTRAL DA NOVA EVANGELIZAÇÃO

Cidade do Vaticano (Agência Fides) - "A Inglaterra e Gales, mesmo sendo repletos de uma rica herança cristã, hoje se encontram diante do avanço persuasivo do secularismo. Com base nesta situação, há a tentativa de promover uma visão da humanidade separada de Deus e longe de Cristo. Esta é uma mentalidade que exagera o individualismo, que rompe o vínculo fundamental entre liberdade e verdade, e que como consequência destrói os vínculos recíprocos que determinam a vida social.” Palavras do Santo Padre aos Bispos da Inglaterra e de Gales, recebidos em audiência por ocasião de sua visita ad limina, quinta-feira, 23 de outubro. “Esta perda do sentido de Deus normalmente é sentida como “abandono do homem” – prosseguiu o Papa -. A desagregação social, as ameaças à vida familiar, os temerosos fantasmas da intolerância racial e da guerra, fazem com que muitos homens e mulheres, e em particular os jovens, sintam-se desorientados e às vezes sem esperança. Por isso, não é somente a Igreja que deve lidar com os efeitos preocupantes do secularismo, mas também a sociedade civil”.
Nesses tempos de desregramento, os fiéis voltam-se para seus Pastores, para que através da pregação dos preceitos do Evangelho, eles dispersem as sombras e iluminem o caminho da vida. “Os fenômenos do secularismo e da difusa indiferença religiosa, a diminuição das vocações aos sacerdócio e à vida religiosa – disse ainda o Santo Padre - , como também as grandes dificuldades experimentais dos pais na tentativa de catequizar os próprios filhos, testemunham a urgente necessidade que os Bispos abracem sua missão fundamental de autênticos e capacitados anunciadores da Palavra.” O novo milênio requer um renovado ímpeto na vida cristã, já destacado pelo Papa na Exortação apostólica Novo Millennio Ineunte: “Se a Igreja quer satisfazer a sede de verdade e de valores autênticos sobre os quais construir a própria vida, não se pode ignorar nenhum esforço para encontrar iniciativas pastorais eficazes para apresentar Jesus... O grande desafio que devemos enfrentar é fazer da Igreja a casa e a escola de comunhão, onde haja autêntica pedagogia da oração, catequese convincente sobre o significado da liturgia e sobre a importância da Eucaristia dominical, e a promoção da prática frequente do Sacramento da Reconciliação”.
O Papa, portanto, destacou a importância da evangelização da cultura em relação aos ensinamentos da Igreja sobre matrimônio, às relações com os meios de comunicação de massa e às escolas católicas: “Particularmente importante é reafirmar a unicidade do matrimônio, como união para toda a vida entre um homem e uma mulher, na qual como marido e mulher, eles participam da amorosa obra criadora de Deus. A equiparação do matrimônio a outras formas de convivência obscurece a sacralidade do matrimônio e viola o seu profundo valor no projeto de Deus para os homens”. Em relação aos meios de comunicação, João Paulo II afirmou que o “requisito fundamental de qualquer comunicação é respeitar e servir a verdade”. Convidem a mídia, exortou o Papa, a unir-se a vocês “no abatimento das barreiras da desconfiança e na tentativa de reunir os povos na compreensão e no respeito”. Por fim, o Santo Padre elogiou “a preciosa contribuição das escolas católicas” e lançou um premente apelo aos religiosos para que “não abandonem o apostolado escolástico; pelo contrário, renovem seu empenho a servir também as escolas situadas nas áreas mais pobres”.(S.L.) (Agência Fides 24/10/2003 – Linhas 40; Palavras 562)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network