http://www.fides.org

Africa

2003-05-14

ÁFRICA/REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DO CONGO - EM BUNIA, O PROBLEMA ALIMENTAR APÓS OS COMBATES. AS CONDOLÊNCIAS DO PAPA PELAS VÍTIMAS DA PARÓQUIA DE NYAKASANZA

Kinshasa (Agência fides) – Continua a calma em Bunia, cidade da região de Ituri no nordeste da República Democrática do Congo, abalada nos últimos dias por violências que não pouparam a população civil. O problema mais sério agora é encontrar alimento para a população que permaneceu na cidade”, disse para a Agência Fides um missionário dos Padres Brancos. “A maior parte das casas e dos negócios foram saqueados, as pessoas perderam também o pouco que haviam, e a insegurança das estradas torna difícil abastecer de alimento a cidade”, disse a fonte da Agência fides, que acrescenta: “existem ainda centenas de pessoas refugiadas na missão local dos Padres Brancos, também diversas pessoas voltaram para casa”. Nas horas da tarde de ontem, 13 de maio, ouviram-se tiros de artilheiros nas proximidades da cidade, entre as milícias Hema e Lendu.
Bunia está sob o controle da milícia Hema da União Patriótica Congolês (UPC) de Thomas Lubanga, que conquistou a cidade para as milícias Lendu nos dias passados. Domingo passado, em um ataque na paróquia de Nyakasanza, forma mortas 48 pessoas, além do pároco, François Xavier Mateso, e um outro sacerdote, Pe. Aimé Ndjabu. O Santo Padre, através do Secretário de estado Ângelo Sondano, enviou um telegrama de condolências ao Bispo de Bunia. João Paulo II “confia às pessoas mortas à misericórdia infinita do Deus de amor e da paz” e “convida todos a empenhar-se todos os dias ao seguimento de Cristo e rejeitar a violência que é um caminho sem volta e para edificar uma paz duradoura fundada sobre a justiça e o respeito das pessoas”.
a frança se disse disponível em oferecer um contributo à estabilidade de Ituri, enviando um batalhão de infantaria à MONUC (Missão de Observação das Nações Unidas no Congo), a força de paz da ONU que deve vigiar o respeito do cessar fogo no Congo. (L.M) (Agência fides 14/5/2003 – linhas: 24; palavras: 329)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network