http://www.fides.org

Africa

2003-10-23

ÁFRICA/ETIÓPIA - APÓS A SECA, AS CHUVAS: 15 MILHÕES DE PESSOAS, UM QUARTO DA POPULAÇÃO, CORRE O RISCO DE MORRER DE MALÁRIA ATÉ O FIM DESTE ANO

Addis Abeba (Agência Fides) – Na Etiópia, dos 66 milhões de habitantes, cerca de 15 milhões de pessoas correm o risco de morrer de malária até o fim deste ano: assim adverte a UNICEF e a Organização Mundial da Saúde (OMS) em um comunicado publicado ontem.
Após um longo período de seca que provocou carência alimentar no País, as chuvas tão esperadas finalmente chegaram e caíram copiosamente de junho até setembro. Todavia, as águas estagnadas provocaram uma excessiva proliferação dos mosquitos responsáveis pela difusão da malária. Milhões de habitantes do País, com a saúde já debilitada pela fome durante as secas, correm agora o risco de morrerem de malária. Em um ano normal na Etiópia são registrados cerca de 5 milhões de casos de malária, dos quais 100 mil resultam em morte.
“Mulheres de crianças, este ano, são os que mais correm risco”, afirma o responsável da UNICEF na Etiópia. “Segundo as nossas estimativas, pelo menos 15 milhões de pessoas correm risco de contraírem a malária e portanto, são necessárias ajudas da comunidade internacional para combater a doença e quisermos evitar uma catástrofe humanitária”. Os meios financeiros até agora disponíveis são suficientes apenas para a terapia de um terço dos doentes. Faltam pelo menos outros 5 milhões de euros para que se possa tomar as medidas necessárias de prevenção.
(MS) (Agência Fides 23/10/2003 – linhas: 20; palavras: 244)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network