VATICANO - Durante a sua visita pastoral ao Vietnã, o Card. Crescenzio Sepe ordena 57 sacerdotes na Catedral de Hanói. O encontro com os Bispos da província eclesiástica de Hanói e com sacerdotes e religiosos da diocese de Hung Hoa

Terça, 29 Novembro 2005

Hanói (Agência Fides) - Na Catedral de Hanói, o Card. Crescenzio Sepe, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, presidiu na manhã de 29 de novembro a solene liturgia de ordenação sacerdotal de 57 diáconos vietnamitas. Depois de recordar o significado do tempo do Advento, “durante o qual a liturgia nos convida a viver a grande esperança na expectativa da vinda do Messias”, o Card. Sepe dirigiu-se assim aos ordenandos: “Vocês receberam do Senhor o chamado a serem sacerdotes, e o privilégio de continuar com Ele a sua missão salvífica sobre esta terra. A ordenação sacerdotal lhes confere a autoridade e o dever de proclamar o Evangelho de Jesus e de pregar em nome da Igreja”.
O Card. Sepe destacou ainda a importância da oração, seguindo o exemplo de Jesus: “Rezar é um elemento vital para o cristão e é também um imenso serviço que o sacerdote faz ao seu povo… O tempo transcorrido em oração não é subtraído aos fiéis... Se nós não permanecemos unidos a este fonte, a nossa vida sacerdotal está destinada a morrer”.
Um outro empenho para os futuros sacerdotes é o da missão: em uma população de 80 milhões de habitantes, o Vietnã conta apenar seis milhões de católicos, é preciso, portanto, sentir o dever de levar a Boa Nova de Jesus àqueles que ainda não a ouviram. “Pregar o Evangelho não é fazer proselitismo - destacou o Cardeal -, no sentido negativo que muitas vezes se atribui à evangelização, mas é compartilha da alegria e da verdade que nós cristãos levamos aos irmãos não-cristãos”. O Prefeito do Dicastério Missionário exortou os futuros sacerdotes a estenderem seu olhar, seu coração e sua solicitude pastoral e missionária “às dimensões da Igreja universal, aos quatro ângulos da terra”: “Recordem que a Igreja no Vietnã nasceu graças à pregação dos missionários estrangeiros. Graças a Deus, hoje, sacerdotes vietnamitas levam o Evangelho também a outros povos e culturas”.
Depois de agradecer aos pais e aos familiares dos novos sacerdotes, “por terem os oferecido ao serviço da Igreja”, o Card. Sepe exortou a comunidade diocesana e todas as famílias cristãs a encorajar as vocações à vida sacerdotal e religiosa. As famílias católicas vietnamitas são muito religiosas e fiéis à oração em família, por isso o Cardeal convidou a santificar a família e a defendê-la de todas as influências negativas da sociedade consumista e egoísta, e a “conservar a boa tradição da família vietnamita, em que a piedade familiar e o respeito pelas pessoas idosas são ainda muito profundos”. “Das boas famílias nascem os bons cidadãos da sociedade humana”, concluiu o Prefeito do Dicastério Missionário, confiando todos à proteção de Nossa Senhora de Lavang.
À tarde, o Card. Sepe encontrou os sacerdotes, os religiosos e as religiosas na Catedral da diocese de Hung Hoa. No seu discurso, o Cardeal recordou o “lugar especial” que estes ocupam na oração do Santo Padre e na sua, e falou das três dimensões da vida sacerdotal e religiosa, que são também as dimensões essenciais da Igreja: mistério, comunhão e missão. “A consagração é para a missão - disse o Card. Sepe -. A Igreja no Vietnã é uma das grandes Igrejas na Ásia, esta tem consciência da sua vocação missionária. Com os muitos cristãos que vivem corajosamente o Evangelho do amor, vocês estão em missão, sejam qual for o ministério ou a vocação religiosa”.
Na noite de 28 de novembro, o Prefeito do Dicastério missionário encontrou os Bispos da Província eclesiástica de Hanói, destacando em especial o tema da formação: dos seminaristas, dos sacerdotes, dos catequistas e dos leigos. Além disso, grande atenção deve ser dada aos jovens, à família e à evangelização. (S.L.) (Agência Fides 28/11/2005)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network