ÁFRICA/EGITO - Fontes copta-ortodoxas: o Papa e o Patriarca podem assinar uma declaração com referências à praxe do 'rebatizados'

Sexta, 28 Abril 2017 ecumenismo   igrejas orientais   sacramentos   batismo  

ToscanaOggi

Cairo (Agência Fides) - “A secretaria do Santo Sínodo da Igreja copta-ortodoxa desmentiu e negou boatos que circularam na mídia egípcia às vésperas da visita do Papa Francisco ao Egito em relação à controvertida questão dos chamados ‘rebatizados’ administrados a novos fiéis provenientes de outras confissões cristãs. Em um comunicado, publicado em sua conta no Facebook, a secretaria do Santo Sínodo copta-ortodoxo confirmou a possibilidade de, durante a visita papal ao Egito, o Patriarca copta-ortodoxo Tawadros II e o Bispo de Roma assinarem uma declaração comum. No texto predisposto, sem falar de acordos, faz-se uma menção também ao caminho empreendido pelas Igrejas para colocar um fim na praxe de rebatizar fiéis que passam de uma Igreja para outra. A declaração, segundo o texto de trabalho citado pela Secretaria do Santo Sínodo copta-ortodoxo, faz referência à fé comum confessada nos Concílios de Nicéia, Constantinopla e Efeso – reconhecidos por ambas as Igrejas – e pede a Deus Pai que sejam conduzidos à plena unidade, segundo os tempos e os modos sugeridos pelo Espírito Santo.
A controvertida praxe de algumas Igrejas do Oriente de rebatizar os novos fiéis provenientes de outras realidades eclesiais constitui um elemento de objetivo sofrimento nas relações ecumênicas e um obstáculo no caminho ao restabelecimento da plena comunhão sacramental entre aquelas Igrejas e a Igreja católica. (GV) (Agência Fides 28/4/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network