AMÉRICA/PARAGUAI - Dom Valenzuela insiste no caminho do diálogo. Em 18 de abril, a terceira rodada dos colóquios de paz

Terça, 11 Abril 2017

Assunção (Agência Fides) – O Arcebispo de Assunção, Dom Edmundo Ponziano Valenzuela Mellid, S.D.B., em 10 abril pediu aos grupos que se opõem ao projeto de reeleição presidencial que reflitam e participem do diálogo convocado pelo Presidente do Paraguai, Horacio Cartes, para acabar com a crise que levou a violentas manifestações (veja Fides 1/04/2017).
O Partido liberal, o maior partido da oposição, não participou de nenhuma das duas sessões da rodada de diálogo convocadas na semana passada, colocando como condição sine qua non que seja retirada a controvertida proposta de mudança constitucional. O Presidente do Senado, Robert Acevedo, que estava presente na abertura do diálogo e não participou da segunda sessão pelas mesmas razões, declarou ontem à Rádio Nacional: "A Igreja eleva a voz para que esses irmãos participem do diálogo, um diálogo que deve buscar a compreensão, a reconciliação e a assinatura de uma paz duradoura. Precisamos encontrar a solução".
Na nota enviada a Fides por uma fonte local, o Arcebispo destaca a importância do terceiro encontro da rodada, previsto para 18 de abril, e convida os ausentes a participarem para expressar tudo aquilo que estão manifestando através da imprensa. "Precisamos nos encontrar, devemos estender a mão, precisamos discutir os nossos problemas. Se alguém é membro do Senado, então deve falar no Parlamento; se pertence ao Executivo, deve se expressar na Corte Suprema; se é membro da Igreja, então deve discutir com os fiéis, com os sacerdotes nos conselhos pastorais”, reiterou o Arcebispo, destacando que o diálogo é um elemento fundamental e indispensável para obter a paz social, tão necessária no Paraguai.
(CE) (Agência Fides 11/04/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network