ÁSIA/ÍNDIA - Sacerdotes diocesanos se inspiram em Madre Teresa

Sexta, 7 Abril 2017 igrejas locais   sacerdotes   madre teresa   evangelização   pobreza   doenças  

Calcutá (Agência Fides) - Os sacerdotes diocesanos na Índia querem ter como modelo e fonte de inspiração Madre Teresa de Calcutá. É o que afirmam 113 membros da Conferência dos sacerdotes diocesanos da Índia (CDPI), provenientes de 67 dioceses, reunida nos dias passados em Calcutá, sob a guia de vários bispos, dentre os quais Dom Thomas D'Souza, Arcebispo de Calcutá. O tema do encontro foi “A vida e a missão de Madre Teresa refletida na vida e na missão dos sacerdotes diocesanos”.
Pe. Raymond Joseph Irudhayasamy, Secretário executivo da Comissão das vocações, seminários, clero e religiosos na Conferência episcopal, observa a Fides: “Acredito que o efeito deste encontro irá durar vários anos nos corações e mentes dos sacerdotes diocesanos da Índia”.
Os padres realizaram uma peregrinação ao túmulo de Madre Teresa pregando e celebrando a Eucaristia; ficaram “profundamente tocados pelo seu ardente desejo de amar somente Cristo” e de fazer da Eucaristia “o cerne de sua vida”.
“A Mãe se inclinou para servir aquele Jesus que viu nos pobres dentre os mais pobres, nos doentes terminais ou incuráveis. Ela nos ensina com a sua vida que a santidade não é luxo de alguns, mas uma prioridade pastoral para todo sacerdote diocesano”, prosseguiu.
Salvatore Lobo, Bispo de Baruipur, falou à assembleia da “rendição total a Jesus, de amar somente Jesus para dar somente Jesus e viver somente para Jesus”, convidando os padres a “ser o rosto de Cristo na terra”. Madre Teresa de Calcutá, recordou, era “modelo exemplar de silêncio, profunda amizade com Jesus e de evangelização por meio de sua vida”.
Na conclusão do encontro, a Conferência dos padres diocesanos emitiu uma declaração em que consta: “Nós, sacerdotes diocesanos, apreciando o nosso dom divino do sacerdócio, nos esforçaremos em assimilar os valores vividos por Madre Teresa, especialmente o seu espírito de universalidade, que a conduzia a todo sofredor, indiferentemente de crença, casta ou país. Será nosso esforço servir aqueles que são marginalizados econômica e espiritualmente em nossas paróquias, além dos confins de nossa comunidade de fé. Decidimos celebrar a Eucaristia recordando o conselho materno de Madre Teresa: ‘celebrar esta missa como se fosse a primeira missa, como se fosse a última missa e como se fosse a única’. Nós nos comprometemos em respeitar a dignidade humana de cada indivíduo com quem entramos em contato e em desempenhar nosso ministério sacerdotal com o máximo amor, para que se torne fonte de inspiração para todos”. (PA-PN) (Agência Fides 7/4/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network