ÁSIA/BANGLADESH - Povoado cristão atacado pela Polícia: é urgente uma investigação

Sexta, 7 Abril 2017 minorias religiosas   liberdade religiosa   violência   justiça  

Daca (Agência Fides) - A Polícia bengalesa atacou de forma violenta e sem motivo um povoado cristão: com esta convicção, várias ONGs pedem uma investigação independente depois da agressão dos agentes da Polícia ocorrida em 24 de março, que deixou 25 feridos.
Segundo Fides, o fato ocorreu no povoado de Doripara, perto de Daca. Em 24 de março, quatro policiais à paisana invadiram a casa de uma mulher cristã, Mina Dores. Os oficiais da Polícia não apresentaram nenhum documento e nem um mandato, e pegaram cerca de 5.000 taka (cerca de 50 euros) de sua casa. Os membros da família convidaram os homens a mostrar suas identidades, mas eles se recusaram e fecharam a família num quarto.
Os vizinhos foram ajudar a família e iniciaram a bater nos policiais à paisana até que chegaram 30 policiais que começaram a atirar e a bater nos habitantes do povoado. Várias casas foram danificadas e cerca de 25 pessoas ficaram feridas, 5 das quais em condições críticas. Os habitantes do povoado, temendo por sua segurança, estavam relutantes em apresentar queixa na Polícia, mas foi a Polícia quem apresentou queixa contra a comunidade cristã.
A Associação cristã de Bangladesh ficou chocada com a gravidade do ataque contra a comunidade cristã, e pediu uma investigação imediata e justiça para as vítimas.
No passado, a Polícia foi acusada de prisões arbitrárias e de extorquir dinheiro dos cristãos no distrito de Gazipur. Os cristãos e outras minorias religiosas continuam sofrendo discriminações na sociedade. Segundo a Ong Christian Solidarity Worldwide (CSW), os cristãos são vítimas de grilagem de terras e ataques violentos. Muitos deles se sentem tomados de mira pela Polícia e perderam a confiança nas forças de segurança. (PA) (Agência Fides 7/4/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network