ÁSIA/CHINA - Domingo de Ramos: primeira coleta nacional para as vítimas dos desastres naturais

Quinta, 6 Abril 2017 igrejas locais   catástrofes naturais   caritas  

Faith

Pequim (Agência Fides) – Domingo, 9 de abril, Domingo de Ramos, se realizará pela primeira vez uma coleta nacional em todas as comunidades católicas da China continental. A iniciativa foi lançada por Jinde Charites, uma entidade que há 20 anos guia as obras caritativas no mundo católico continental chinês, e foi acolhida com grande disponibilidade por bispos, sacerdotes e leigos. Dom Giuseppe Xu Hong Gen, Bispo da diocese de Su Zhou, destacou que se trata de “uma ocasião para unir toda a Igreja, e juntos testemunhar a fé e a caridade, promovendo a evangelização”. Para Pe. Wang dao Yu, sacerdote de Shen Zhen, a iniciativa “consolida o sentido de pertença à Igreja”.
Segundo as notícias enviadas à Agência Fides, Jinde Charites convidou “dioceses, paróquias, congregações e institutos religiosos, associações e movimentos eclesiais a aderirem ao domingo da coleta nacional chinesa (seguindo a experiência da Igreja universal), que se realizará todo Domingo de Ramos”.
O apelo prossegue: “Seja durante a liturgia do Domingo da Paixão de Cristo, seja durante a nossa meditação na Semana Santa, quando vemos Nosso Senhor Jesus Cristo na cruz, não podemos subestimar o Cristo presente nas vítimas dos vários desastres e suas necessidades”, como “nos pediu o Papa Francisco em sua mensagem para a Quaresma 2017, que encoraja todos na Igreja universal a participar ativamente na campanha de caridade na Quaresma. Vimos muitas dioceses e paróquias responderem ao Papa com testemunhos concretos de caridade”. A partir da Eucaristia, “doemos também uma oferta concreta para testemunhar Jesus e seu Evangelho de Amor”.
Muitas comunidades já fizeram gestos concretos de adesão à coleta: uma diocese dispôs a quantia de 7.500 euros como base. Dom Xiao Ze Jiang, Bispo de Gui Zhou, recordou: “Nós fomos ajudados em 2008, durante a tempestade de gelo e neve. Hoje, queremos e devemos ajudar os outros que têm necessidades, como gesto de solidariedade cristã”.
(NZ) (Agência Fides 06/04/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network