ÁFRICA/RD CONGO - Outros ataques a padres e religiosas; desconhecidos atacam a paróquia de Paida, em Kivu do Norte

Quarta, 5 Abril 2017 bispos   política   grupos armados  

Kinshasa (Agência Fides) - “De Kinshasa a Kivu do Norte, passando pelo Kasai, igrejas, conventos e escolas católicas estão vandalizados, foram saqueados e atacados por bandidos armados, rebeldes ou outros incivis”, denuncia a CEPADHO, Ong com sede em Kivu do Norte, leste da República Democrática do Congo.
Além dos acontecimentos no Kasai (veja Fides 1/4/2017), o comunicado enviado à Agência Fides informa que domingo, 2 de abril, “desconhecidos invadiram a residência paroquial de Paida, na cidade de Beni, na província de Kivu do Norte. Três sacerdotes, dentre os quais o ecônomo, foram torturados em seus quartos. Os bandidos roubaram dinheiro, computadores e outros bens. As vítimas estão vivas por milagre”. Também as escolas católicas vizinhas foram saqueadas, como uma onde estava guardado material eleitoral da Comissão Eleitoral Independente (CENI).
Segundo a CEPADHO, estes episódios têm o objetivo de “punir” o compromisso dos Bispos pela mediação política que facilitou a estipulação dos acordos de São Silvestre, que preveem a criação de um governo de unidade nacional que organize até o fim do ano eleições presidenciais e parlamentares.
Em fins de março, no entanto, a Conferência Episcopal renunciou a prosseguir a mediação para a atuação dos acordos (veja Fides 28/3/2017)
“A CEPADHO destaca que o impasse político não é culpa dos Bispos ou da Igreja católica, mas da classe política congolesa, que está freando a concretização do acordo de 31 de dezembro”. (L.M.) (Agência Fides 5/4/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network