ÁFRICA/RD CONGO - Grande adesão à greve geral organizada pela oposição

Terça, 4 Abril 2017 política  

Kinshasa (Agência Fides)- Registrou-se ampla adesão à greve geral lançada ontem pela oposição congolesa para obrigar o Presidente Joseph Kabila a aplicar o acordo de São Silvestre para dotar a República Democrática do Congo de um governo de unidade nacional que leve o país às eleições presidenciais e parlamentares até o final do ano.
Depois da falência dos colóquios mediados pelos Bispos para a aplicação do acordo, a tensão no país é alta, alimentada pelas violências em Kasai, em Kivu do Norte e em Katanga. Segundo notícias enviadas à Agência Fides, a greve recebeu adesões na capital Kinshasa e na segunda cidade do país, Lubumbashi, além de Goma, Mbuji-Mayi e Kananga.
Le Rassemblement, o cartel que une os principais partidos da oposição, considera a ampla adesão da população à greve como um teste positivo em vista das eleições.
Enquanto isso, a ONU votou o prolongamento de mais um ano do mandato da Missão da ONU na RDC (MONUSCO). Um comunicado enviado à Agência Fides pela CEPADHO, ONG humanitária local de Kivu do Norte, considera que o contingente dos Capacetes-Azuis da MONUSCO deve ser repatriado e que, ao invés, é preciso potencializar a Força de Rápida Intervenção, uma unidade especializada que se demonstrou até o momento a única capaz de intervir com eficácia para proteger a população local dos cerca de 70 grupos armados que atuam nesta província no leste do país. (L.M.) (Agência Fides 4/4/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network