AMÉRICA/PARAGUAI - Um morto e dezenas de feridos. Incendiada a sede do Congresso; apelo dos Bispos à calma

Sábado, 1 Abril 2017

Um morto e dezenas de feridos. Incendiada a sede do Congresso. Apelo dos Bispos à calma

Assunção (Agência Fides) – Mais de mil cidadãos desceram às ruas para manifestar esta noite diante da sede do Congresso na capital, Assunção, contra o “golpe de Estado parlamentar”, ou seja, a reforma constitucional que abre o caminho à reeleição do atual Presidente Horactio Cartes (veja Fides 29/03/2017). Os manifestantes abateram as barreiras metálicas erguidas pela polícia para proteger o edifício, invadiram a sede do Congresso e incendiaram uma parte do palácio.
Precisamente prevendo reações deste tipo, os Bispos escreveram: “Consideramos prudente não insistir na introdução da reeleição presidencial por meio de uma emenda constitucional, porque produz inúteis tensões e polarizações sociais, que se não forem administradas corretamente, podem degenerar em violência com consequências imprevisíveis”.
Segundo as últimas notícias recebidas pela Fides, o balanço do ataque ao Congresso, é de um morto e dezenas de feridos entre expoentes políticos, manifestantes e agentes da polícia. O ministro do Interior, Miguel Tadeo Rojas, disse que as forças de segurança foram obrigadas a reagir com hidrantes e balas de borracha para dispersar a multidão.
A Conferência Episcopal do Paraguai publicou ontem à noite um comunicado urgente, recebido pela Fides, convidando à calma e à paz: “Pedimos a todos, autoridades e povo, que não usem violência e que as manifestações não se tornem campos de batalha!”. Em seguida, dirigindo-se aos políticos, pede que “readquiram a confiança da sociedade com gestos concretos”. O texto se encerra com um apelo ao diálogo entre todas as partes para “manter o país unido”.
A Constituição redigida no Paraguai em 1992, depois de 35 anos de ditadura, limita o mandato do Presidente a um único mandato de cinco anos, mas Cartes, cujo mandato termina no ano próximo, está tentando remover este vínculo com uma emenda que autorize um segundo mandato.
(CE) (Agência Fides, 01/04/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network