AMÉRICA/VENEZUELA - “Melhorar a situação de tragédia com o diálogo”: pe. Sosa sobre a crise que vive o país

Sexta, 31 Março 2017

Arturo Sosa, superior-geral da Companhia de Jesus (SJ)

Caracas (Agência Fides) – O sacerdote jesuíta venezuelano Arturo Sosa, primeiro latino-americano a ser eleito superior-geral da Companhia de Jesus (SJ), esta semana visitou os seus coirmãos no Peru, onde foi entrevistado por "El Comercio". Ao responder sobre a situação na Venezuela, seu país natal, assim respondeu: "Conheci os defeitos e as potencialidades seja do governo, seja da oposição. Não basta dizer que não estão atuando bem, mas que poderia ser melhor, e ambos podem dar mais. A finalidade deve ser melhorar a situação de tragédia, e isso será possível somente através do diálogo. Isso cabe à política, e isso substitui a guerra. Além disso, é também necessário negociar, porque cada um deve renunciar a algo".
Ontem, a Corte suprema votou para desautorizar o Parlamento de qualquer função, que desde as eleições de 6 de dezembro de 2015 é dominada (112 deputados num total de 167) pela oposição. Deste modo, Maduro assume os plenos poderes sem qualquer controle parlamentar. Isso acontece enquanto a OEA (Organização dos Estados Americanos) está reunida em Washington justamente para discutir a situação venezuelana: cerca de 20 países, com o Secretário da OEA, Luis Almagro, acusaram o Presidente venezuelano de comportamento antidemocrático e pedem a suspensão da Venezuela da organização.
A notícia desencadeou uma série de expressões de solidariedade dos países latino-americanos para com o povo venezuelano, com a oposição e contra o governo de Maduro. A chanceler, Delcy Rodríguez, ontem à noite definiu “agressivas” as declarações do Peru depois de retirar seu embaixador. Costa Rica, Bolívia e outros países sul-americanos estão examinando a proposta de retirar seus representantes diplomáticos da Venezuela.
(CE) (Agência Fides, 31/03/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network