ÁSIA/PAQUISTÃO - Morto em um atentado um advogado da comunidade Ahmadiyya

Sexta, 31 Março 2017 direitos humanos   liberdade religiosa   minorias religiosas   islã   terrorismo  

Ahmadi em oração

Lahore (Agência Fides) – Um famoso advogado e defensor de direitos humanos, Malik Saleem Latif, que trabalhava em Nankana Sahib, em Punjab, foi assassinado ontem, 30 de março, a tiros, enquanto estava na garupa de uma moto guiada pelo filho, a poucos metros de sua casa. Eles estavam indo ao tribunal do distrito de Nankana Sahib para trabalhar. O advogado era um líder da comunidade Ahmadiyya, minoria religiosa muçulmana que é perseguida no Paquistão. O filho foi ferido levemente e não está em risco de vida. O ataque foi reivindicado pelo grupo terrorista Lashkar-e-Jhangvi (LEJ) al-Alami que, em comunicado, informou que Latif foi morto “por ter difundido crenças ahmadi na região”. A polícia de Nankana disse ter detido um suspeito de nome Rashid. Membros deste grupo islâmico ameaçaram várias vezes o advogado cristão Sardar Mushtaq Gill, que escapou de um atentado semelhante meses atrás enquanto voltava para casa com a família, de Lahore para Bhai Pheru.
Como líder da comunidade Ahmadiyya em Nankana Sahib, Latif estava no alvo de muitos grupos militantes. Este é o primeiro ataque contra um importante membro da comunidade Ahmadiyya em 2017. Um relatório sobre a perseguição contra os ahmadi, recém-publicado, informa que seis muçulmanos ahmadi foram mortos por sua fé no ano passado. Os ahmadi são considerados ‘não-muçulmanos’ e ‘heréticos’ e o Conselho da União dos Ulema no Paquistão emitiu várias sentenças contra eles.
Saleemuddin, porta-voz da comunidade, observa que “o governo não conseguiu atuar o plano de ação nacional para deter aqueles que incitam ao ódio contra os ahmadi. 700 artigos que fomentam violência foram publicados em jornais nacionais no ano passado”.
Em dezembro passado, a mesquita Ahmadiya em Dolmial, no distrito de Chakwal (Punjab), foi atacada por uma multidão de cerca de mil pessoas, muçulmanos sunitas armados de pedras, que invadiram os locais de culto e agrediram os fiéis.
A Ahmadiya é um movimento religioso de matriz islâmica surgido no subcontinente indiano e difundido em todo o mundo, em mais de 200 países. Seu fundador, Mirza Ghulam Ahmad (1835 - 1908), em 1889 se apresentou como renovador e reformador da religião islâmica. A missão do novo profeta era principalmente fazer reviver a mensagem pacífica do Islã. Para as correntes majoritárias do Islã, trata-se de uma minoria ‘herética’ que deve ser violentamente contrastada. (PA) (Agência Fides 31/3/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network