ÁSIA/PAQUISTÃO - Plantar oliveiras nas madrassas e quebrar o jejum juntos: iniciativas de cristãos e muçulmanos

Quinta, 30 Março 2017 minorias religiosas   islã   diálogo   paz   reconciliação   jejum   direitos humanos   ramadã  

Lahore (Agência Fides) - “O nosso objetivo é encorajar e favorecer a cultura da paz, a compreensão e a harmonia entre as religiões no Paquistão, especialmente entre muçulmanos e cristãos.” Assim, Pe. Francis Nadeem OFM Cap, Secretário Executivo da Comissão Nacional para o Diálogo Inter-religioso e o Ecumenismo, da Conferência Episcopal do Paquistão, expressa à Agência Fides o espírito que anima o trabalho da comunidade católica, após duas iniciativas promovidas pela Comissão: uma reunião com vários líderes muçulmanos, em que cristãos e muçulmanos partilharam o iftar, cerimônia de ruptura do jejum islâmico no mês sagrado do Ramadã; e o plantio de algumas oliveiras no distrito Islâmica de Markiz Bilal, em Lahore, guiado pelo imame Shafat Rasool Nuri, que inclui uma mesquita e uma madrassa.
Pe. Nadeeem conta à Fides que tais gestos são simbólicos e importantes para difundir a cultura do diálogo e da paz: “A oliveira tem um significado importante seja na religião islâmica como na cristã e é citada em seus livros sagrados. O gesto de plantar estas árvores quer criar uma boa atmosfera entre as religiões. As oliveiras crescerão e recordarão aos estudantes que aqui vivem e crescem na fé, assim como a todos os fiéis e peregrinos que passarão, o valor da paz, da acolhida, da tolerância e da harmonia na sociedade”.
Shafat Rasool Nuri, que lidera a comunidade islâmica sufi do complexo islâmico Markiz Bilal, recebeu a delegação de líderes com generosidade, afirmando “Queremos levar esta mensagem a todo o mundo: somos chamados a trabalhar juntos e a descobrir os pontos em comum, destacando aquilo que nos une. É útil conhecer e apreciar as diferenças, com o objetivo de compreender-se profunda e mutuamente, em plenitude; respeitar-se e amar-se”.
No fim do encontro, outros líderes muçulmanos presentes expressaram o desejo de realizar o mesmo gesto em suas madraças.
Pe. Inayat Bernard, Reitor no seminário Santa Maria de Lahore, recordou que o jejum cristão é sempre acompanhado pela esmola e a oração e na conclusão do encontro, pe. Francis Nadeem agradeceu Shafat Rasool e os outros líderes muçulmanos reunidos, reiterando o espírito da Comissão para o diálogo inter-religioso e o ecumenismo: trabalhar incessantemente para edificar no Paquistão a harmonia entre pessoas de todas as religiões. (PA) (Agência Fides 30-3-2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network
minorias religiosas


islã


diálogo


paz


reconciliação


jejum

direitos humanos


ramadã