ÁFRICA/NIGÉRIA - Bispos: “desde o fim da guerra civil a cidadania não era submetida a um teste tão difícil”

Terça, 14 Março 2017 bispos   violência  

http://www.canaafrica.org/index.php?option=com_content&view=article&id=880:bishops-in-nigeria-voice-challenges-facing-their-country&catid=16:latestnew

Abuja (Agência Fides) - “Desde o fim da trágica guerra civil (1967-1970), em nenhum momento da história do nosso amado país, a questão da cidadania foi submetida a um teste tão difícil”, afirmam os Bispos da Nigéria na declaração “A nossa dignidade, a nossa nação e a nossa cidadania”, em que expressam sua preocupação pela estabilidade social da Federação.
“Estamos notando a proliferação e a difusão, em várias áreas, de milícias étnicas e de sua crescente violência destruidora contra a comunidade. “Está se perdendo o sentido da sacralidade da vida humana”, gritam os Bispos, citando as violências de Boko Haram, o assassinato de centenas de xiitas em Zaria em dezembro de 2015, os homicídios no estado de Kaduna meridional e os confrontos entre pastores e agricultores, que provocaram milhares de mortes.
Embora elogiando o governo pelo esforço na luta contra os homens de Boko Haram, os Bispos consideram que “não existem razões de acreditar que não estejam se reunindo e nem se pode excluir a sua evolução em algo ainda mais letal, visto que continuamos a vê-los perpetrar massacres de cidadãos inocentes”.
Os Bispos aconselham reforçar a credibilidade das instituições, potenciar o sistema educativo, adotar políticas para reduzir as injustiças socioeconômicas e respeitar os direitos fundamentais garantidos pela Constituição, começando pela liberdade (L.M.) (Agência Fides 14/3/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network