ÁSIA/IRAQUE - Em Kirkuk , as componentes políticas e sociais cristãs tentam se agregar ao Conselho unitário

Terça, 7 Março 2017 igrejas orientais   política internacional   política   áreas de crise   sectarismos  

ankawa.com

Kirkuk (Agência Fides) - Começa a surtir os primeiros efeitos o apelo muitas vezes dirigido pelo Patriarca caldeu Louis Raphael I aos cristãos iraquianos a fim de que não procedam “em qualquer ordem” no terreno político e social, provando ao invés fazer confluir as próprias forças numa única “componente”: Em Kirkuk, na segunda-feira, 6 de março, tomou forma a criação de um “conselho” das comunidades cristãs que se propõe como órgão de ligação entre as várias organizações políticas e sociais animadas por militantes cristãos, capazes de se colocar como interlocutor unitário de organismos políticos e instituições da província.
A iniciativa foi apoiada também pelos responsáveis políticos locais, começando pelo curdo Rebwar Talabani, atual presidente do Conselho provincial de Kirkuk: o novo organismo - sublinhou Talabani - poderá dar uma contribuição positiva não somente no que concerne a condição das comunidades cristãs, mas também para recompor e favorecer a convivência pacífica e colaborativa entre as várias componentes étnicas e religiosas da sociedade. Também o pastor Haitham Jazrawi, chefe da comunidade cristã evangélica presente em Kirkuk, disse com satisfação que a iniciativa de um organismo unitário capaz de agregar as componentes cristãs no campo social e político é um elemento positivo novo na atual e problemática condição vivida pelas comunidades cristãs iraquianas.
O Patriarca caldeu Louis Raphael I Sako várias vezes sublinhou que a situação de emergência em que se encontra toda a nação iraquiana chama também os cristãos a não procederem em qualquer ordem, evitando enfatizar de maneira exasperada os fatores de identidade de cada comunidade eclesial. O Primaz da Igreja caldeia sugeriu aos pertencentes de várias comunidades cristãs nacionais de expressar uma posição unitária sobre os processos políticos e sociais em andamento no Iraque, apresentando-se como “componente cristã”. O recurso à expressão “componente cristã” para expressar a posição unitária dos cristãos iraquianos em relação às vicissitudes políticas e sociais e às instituições nacionais, segundo o Primaz da Igreja caldeia “não contrasta com a salvaguarda da identidade milenar”, e ajuda a “não perder tempo para brigar” em torno desse patrimônio de identidade. (GV) (Agência Fides 7/3/2017).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network