ÁSIA/SÍRIA - Patriarcado greco-melquita: o Patriarca Grégoire III permanece em seu cargo

Segunda, 6 Março 2017 igrejas orientais   sinodalidade  

wikipedia

Damasco (Agência Fides) – Uma nota difundida pelo setor de comunicações do Patriarcado de Antioquia dos greco-melquitas informa que o Patriarca Grègoire III Laham continua a ocupar o seu cargo, está para iniciar ‘novos projetos’ e tem intenção de ‘duplicar seus esforços local e internacionalmente’, para ‘aliviar os sofrimentos da população na atual crise, sobretudo na Síria, Iraque e Palestina’.
O comunicado se refere explicitamente aos artigos publicados que contêm acenos a possíveis demissões do Patriarca, e convida os agentes da mídia a publicar notícias apenas depois de verificar sua credibilidade.
De 21 a 23 de fevereiro, o Patriarca e os Bispos greco-melquitas se reuniram em Assembleia sinodal na sede patriarcal de Raboué, no Líbano. Na conclusão da Assembleia, foi divulgado um comunicado em que oficialmente o Patriarca e os Bispos reconheceram os respectivos erros, que levaram à anulação da precedente Assembleia sinodal em junho de 2016. Naquela ocasião (veja Fides 22/6/2017) o Sínodo da Igreja católica greco-melquita, depois de aberto em 20 de junho em Ain Traz em um clima de forte tensão, foi interrompido e adiado por causa da desistência de um certo número de Bispos, o que fez faltar o número legal exigido para proceder aos trabalhos da assembleia sinodal. O episódio evidenciou as divisões existentes no episcopado greco-melquita, que se concretizaram no pedido de renúncia do Patriarca Grégoire III, apoiado por um grupo de pelo menos dez Bispos. Na época, em um pronunciamento sucessivo ao adiamento do Sínodo, o Patriarca Grègoire frisou que o direito canônico das Igrejas católicas orientais não contempla a possibilidade de impor ao Patriarca a renúncia, contra a sua vontade. (GV) (Agência Fides 6/3/2017).



Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network