ÁFRICA/SUDÃO DO SUL - O Auxiliar de Juba: “Não à oração nacional convocada pelo Presidente, de cujos soldados são os responsáveis pela tragédia que nos aflige”

Segunda, 6 Março 2017 bispos   crimes de guerra  

Juba (Agência Fides) - “Por que deveria participar da oração nacional onde não há santidade, onde não há piedade? É uma piada ouvir o Presidente do país fazer apelos à oração enquanto, na mesma hora, os seus soldados estão atacando as pessoas no Sudão do Sul”, declarou Dom Santo Loku Pio Doggale, Bispo auxiliar de Juba, capital do Sudão do Sul, ao refutar o convite do Presidente Salva Kiir de participar da jornada de oração nacional convocada em 10 de março para rezar pela paz no país, martirizado pela guerra civil.
Numa entrevista à emissora Voice of America, Dom Doggale acrescentou: “Rezo todos os dias pelo Sudão do Sul. Mas a oração convocada por Salva Kiir não entendo e jamais entenderei. A não ser que me arrastem, jamais participarei desta oração. Porque é uma oração política. É uma enganação”.
O Bispo auxiliar de Juba recordou que são os mesmos militares fiéis ao Presidente que causaram o deslocamento das populações Lango, Acholi, Madi, Kaku, Kuku nas regiões da Equatoria e das populações Shilluk no Alto Nilo. “Inteiras populações foram expulsas de suas terras enquanto seus bens e recursos foram depredados”, concluiu. (L.M.) (Agência Fides 6/3/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network