AMÉRICA/PARAGUAI - “Calma, prudência e diálogo em relação à Constituição” pedem os Bispos

Sexta, 3 Março 2017 conferências episcopais   política  

Conferência Episcopal do Paraguai (CEP)

Assunção (Agência Fides) – “Nosso país está vivenciando uma situação política e social conflituosa e preocupante. O conflito se agrava e há o risco de confrontos e de fragmentação da sociedade, provocado pelo debate jurídico e político em relação a interpretações divergentes da Constituição e das próximas eleições presidenciais de 2018. Exortamos, a este respeito, à calma e à prudência; e ao diálogo quando há divergências e discrepâncias”. Assim se inicia a declaração conclusiva da Conferência Episcopal do Paraguai (CEP) publicada no encerramento da 214ª Assembleia Ordinária Plenária, realizada nesta semana, enviada à Fides.
“Precisamos de um consenso nacional para preparar uma ‘agenda para o país’, que indique o percurso, os objetivos e os instrumentos de desenvolvimento que desejamos para o nosso povo e que juntos podemos realizar de modo solidário. Este consenso requer que ouçamos o grito dos pobres e definamos as urgências e prioridades para garantir o progresso e o bem-estar de todos para erradicar as desigualdades escandalosas que lesam a dignidade e a justiça social” escrevem os Bispos.
Depois de mencionar os grupos mais carentes da sociedade paraguaia, crianças, famílias, agricultores, o texto pede segurança social e denuncia a violência dos grupos armados e do tráfico de drogas.
Embora a CEP não se pronuncie sobre a mudança da Constituição, atualmente no centro de um vivo debate de políticos e do governo, os Bispos pedem o respeito pela Carta constitucional do país para garantir liberdade, igualdade e justiça.
(CE) (Agência Fides, 03/03/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network