ÁSIA/INDONÉSIA - Bioética e Pastoral dos doentes: as novas e difíceis temáticas sobre a vida humana

Sexta, 3 Março 2017

LG

Maumere (Agência Fides) - “Durante sua recente visita à missão camiliana de Flores, Padre Leo Pessini, Superior Geral dos Camilianos (MI), realizou uma série de palestras sobre Bioética e pastoral dos doentes”, disse a Fides, Padre Luigi Galvani, MI. “A questão, particularmente nova, atraiu o interesse e a participação animada de centenas de pessoas envolvidas no setor da saúde e da pastoral dos doentes, bem como entre os seminaristas do Seminário Maior do Verbo Divino, em Ledalero. Aos 500 participantes dos hospitais e aos 300 estudantes de enfermagem, Pe. Leo falou sobre “Bioética e cuidados aos idosos e moribundos”. Ele foi ouvido com muita atenção e despertou nos médicos e paramédicos presentes um renovado interesse e compromisso de dedicação no exercício de sua profissão”. “As quatro palavras-chave a serem impressas em seu corações e em suas mentes, cada vez que vocês assistirem a um ancião ou moribundo, disse Pe. Leo no final do seu discurso, são: Thank you – Forgive me – I love you – Goodby (Obrigado - perdoa-me - te amo- até logo)”.
Aos quase mil seminaristas de Filosofia e Teologia e aos trinta professores do Seminário Maior do Verbo Divino, em Ledalero, considerado o maior seminário maior da Igreja Católica na Ásia, Pe. Pessini falou sobre o tema: “O Futuro da Bioética em tempos de globalização: preocupações, expectativas e esperanças”. “A Bioética, fundada apenas 37 anos atrás - disse o Superior Geral aos participantes - é chamada a enfrentar os novos e difíceis problemas sobre a vida humana desde seu início no momento da concepção, depois o nascimento até o último suspiro. Vocês - continuou Pe. Leo aos seminaristas - são chamados a se preparar bem sobre as questões morais que preocupam a Igreja, hoje, e para serem guias seguras do povo que lhes foi confiado”.
A visita e as conferências do Superior Geral dos Camilianos marcaram um momento histórico para a missão camiliana indonésia e certamente enriqueceu a Igreja local de maior conhecimento e atenção ao cuidado pastoral dos doentes e a preciosidade do carisma de São Camilo, concluiu Padre Galvani. (GG/AP) (3/3/2017 Agência Fides)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network