AMÉRICA/EQUADOR - Ainda à espera do resultado eleitoral, os Bispos pedem verdade e transparência

Terça, 21 Fevereiro 2017

Eleições gerais no Equador

Quito (Agência Fides) – “O resultado final de toda eleição popular deve refletir sempre a virtude da justiça e o valor da transparência. As instituições políticas são chamadas a garanti-las e a construir a confiança, o fundamento de toda convivência civil e de uma verdadeira ordem democrática. Também nesses dias, estas são as justas aspirações do povo equatoriano, que não quer ser desiludido”. Assim afirma a Conferência Episcopal do Equador, num comunicado enviado à Agência Fides.
“A Conferência Episcopal Equatoriana deseja convidar as autoridades eleitorais e todos os cidadãos a colaborar para que a verdade seja refletida de modo democrático na publicação tempestiva dos resultados aguardados dessas importantes eleições, onde se expressou a vontade política dos equatorianos".
Segundo dados coletados por Fides, no domingo passado, 19 de fevereiro, foram às urnas 12 milhões de equatorianos, mas o resultado dessas eleições gerais ainda precisa ser aguardado. A primeira estimativa do Conselho Nacional Eleitoral (CNE) refere que, depois de 93% das urnas contabilizadas, o candidato Lenín Moreno está à frente com 39,15% dos votos, enquanto Guillermo Lasso tem 28,40%. Portanto, permanece aberta a possibilidade de um eventual segundo turno. O CNE pediu cinco dias para dar oficialmente o resultado, mas a tensão cresce entre a população.
(CE) (Agência Fides, 21/02/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network