ÁSIA/LÍBANO - Marine Le Pen no Líbano: os cristãos do Oriente Médio devem ser ajudados em sua casa. Cancelada visita ao Grão-Mufti, encontro com o Patriarca Maronita

Terça, 21 Fevereiro 2017 igrejas orientais   jihadistas   minorias religiosas  

Facebook

Beirute (Agência Fides) - A melhor maneira de proteger os cristãos no Oriente Médio está na “erradicação do radicalismo islâmico”. É preciso evitar políticas que incentivem o êxodo de cristãos do Oriente Médio de suas terras. Estes são os conceitos-chave expressos sobre condição das comunidades cristãs médio-orientais a Marine Le Pen, no decorrer da visita de dois dias que a candidata da Frente Nacional à presidência da França está realizando ao Líbano. No dia de ontem, depois do encontro com o Ministro do Exterior libanês Gibran Basil, Marine Le Pen, em algumas declarações à mídia local, contrapôs as suas avaliações sobre a proteção dos cristãos médio-orientais às escolhas políticas por ela atribuídas ao ex-Presidente Nicolas Sarkozy, que, na sua opinião, levava os cristãos médio-orientais “a deixarem seu país para viver no exterior como refugiados. “Na minha opinião”, acrescentou Le Pen, “esta é uma visão perigosa para os cristãos do Oriente Médio, e não é o que eu quero. Quero que os cristãos do Oriente Médio vivam em paz e serenidade em seus países”.
Na manhã de terça-feira, 21 de fevereiro, foi cancelada na última hora a visita prevista de Marine Le Pen ao Grão-Mufti do Líbano, Abdel Latif Derian, porque a política francesa não quis cobrir sua cabeça para se encontrar com o religioso islâmico. A assessoria de imprensa do Grão-Mufti afirmou que a delegação da líder da Frente Nacional tinha sido informada antecipadamente da necessidade de respeitar este detalhe protocolar, mas na entrada da sala para o encontro, ao lhe ser oferecido o véu, Le Pen não quis vesti-lo.
De acordo com o que foi anunciado pela Agência Fides, na manhã desta terça, 21 de fevereiro, Marine Le Pen foi recebida também pelo Patriarca maronita Boutros Bechara Rai, na sede patriarcal de Bkerkè. (GV) (Agência Fides 21/2/2017)



Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network