ÁFRICA/RD CONGO - Saqueados um seminário em Kasai central e uma paróquia em Kinshasa

Segunda, 20 Fevereiro 2017 grupos armados  

A paróquia de Kinshasa saqueada

Kinshasa (Agência Fides) – Os milicianos de Kamwina Nsapu saquearam o seminário maior de Malole de Kananga, em Kasai Central, na República Democrática do Congo.
“Os milicianos forçaram as portas dos cômodos e destruíram tudo o que estava dentro. Entraram nos quartos dos professores e queimaram seus pertences”, declarou à Rádio Okapi o reitor do seminário, pe. Richard Kitenge. Depois de um confronto que durou uma hora, o exército conseguiu libertar o seminário do domínio dos milicianos.
O fato remonta a sábado, 18 de fevereiro, um dia antes que o Papa Francisco lançasse o seu apelo, depois do Angelus, por esta província congolesa há meses assolada pelas violências dos seguidores do falecido líder tradicional Kamwina Nsapu, assassinado em agosto pelas forças de segurança (veja Fides 20/2/2017).
Num comunicado enviado à Agência Fides o Bispo de Luiza, Dom Félicien Mwanama Galumbulula, denunciou “violências excepcionais e atrocidades inimagináveis contra a população” cometidas pelos milicianos de Kamwina Nsapu em várias localidades de sua diocese de Kasai Central (veja Fides 13/2/2017).
Também na capital Kinshasa foi registrado um grave ato vandálico contra a Igreja Católica. Domingo, 19 de fevereiro, uma dezena de jovens desconhecidos saqueou a paróquia de São Domingo nas primeiras horas do dia. Segundo o testemunho do pároco, o grupo estava organizado com mochilas para levar embora os objetos a serem depredados. O governo congolês condenou o ataque à paróquia e afirmou que os responsáveis tinham uma motivação política. (L.M.) (Agência Fides 20/2/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network