ÁFRICA/EGITO - Ainda sem solução o problema das terras do mosteiro de São Macário

Sexta, 17 Fevereiro 2017 justiça   igrejas orientais  

stmacariusmonastery

Fayyum (Agência Fides) - Não encontra solução definitiva o problema que contrapõe o Mosteiro copta ortodoxo de São Macário, na região de Wadi al Rayan, ao Governo egípcio, em relação ao projeto de construção de uma estrada que deveria unir a cidade de Fayyum a uma área de oásis, atravessando os territórios de propriedade do mosteiro. O advogado egípcio Ihab Ramzy, que tutela os interesses da Igreja copta ortodoxa e que, em junho de 2016, tornou público alguns detalhes do acordo alcançado entre as partes, nos dias passados referiu que a comissão instituída para avaliar os termos econômicos de ressarcimento devido ao mosteiro para a expropriação de terras, ainda não produziu propostas e sugestões úteis para concluir a tratativa. Além disso, permanece ainda no cárcere o monge preso durante a fase de contrastes, não obstante o mosteiro tenha cumprido todos os compromissos assumidos para propiciar também a solução do caso judiciário, e não obstante o pedido de graça presidencial feito pelos advogados do monge preso ao Presidente al Sisi.
Nos primeiros meses de 2015, durante uma iniciativa de resistência não violenta, os monges de São Macário se deitaram no percurso dos tratores que se aproximavam às terras do mosteiro para iniciar os trabalhos de construção da estrada.
O projeto prevê a construção de uma estrada que deveria unir a cidade de Fayyum à área de um oásis atravessando os territórios do mosteiro e ameaçando uma área arqueológica que se estende em torno de uma igreja do século IV. O projeto colocava em risco também o abastecimento de água do mosteiro e algumas áreas cultivadas. (GV) (Agência Fides 17/2/2017).



Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network