ÁSIA/INDONÉSIA - Eleições regionais: os católicos pedem um voto honesto, équo e transparente

Quarta, 15 Fevereiro 2017 política   minorias religiosas   liberdade religiosa   sociedade civil  

Jacarta (Agência Fides) - “Que as eleições tenham afluxo, sejam honestas, équas e transparentes; votar é uma necessidade e uma obrigação de todos os cidadãos”: é o que afirmam cinco organizações católicas num apelo conjunto intitulado “O nosso voto é para a nação e o país”, divulgado por ocasião das eleições regionais de 15 de fevereiro, que serão realizadas em sete províncias, 76 distritos e 18 cidades na Indonésia.
O apelo conjunto, enviado a Fides, é assinado pelos líderes de cinco associações: a União dos estudantes católicos da Indonésia; a Juventude Católica; a Associação dos acadêmicos católicos; as Mulheres católicas da Indonésia; e o Fórum da sociedade católica indonésia.
No texto divulgado, se recorda que “o voto é um instrumento para construir uma civilidade melhor, que se baseia na Pancasila (a ideologia nacional) para alcançar o bem comum”. “Em cada eleição, os cidadãos têm livre arbítrio para decidir o próprio voto com base em sua consciência. É preciso refutar a política corrupta do comércio de votos ou das intimidações porque, assim, se destrói a civilidade da nação”.
Pedindo a todos os cidadãos, cristãos e não, “que participem mais ativamente das eleições regionais, o texto convida toda a sociedade a “exercitar o direito de voto em plena consciência”. “Não tenham medo e não sejam apáticos”, exorta o documento.
É muito importante também a fase pós-voto, observam as organizações católicas, convidando todo cidadão a referir às autoridades se encontrarem eventuais fraudes ou intimidações.
Enfim, os eleitores são convidados a apoiar “candidatos que tenham a capacidade e vontade de criar uma civilização justa e pacífica na Indonésia, com o compromisso de respeitar e manter a Pancasila e o princípio de unidade na diversidade”. “A pluralidade na Indonésia”, se afirma, “é uma bênção que Deus dá ao seu povo. Devemos proteger este dom, elegendo um líder que garanta compromisso, integridade e fidelidade à Pancasila e à Constituição”.
Em Jacarta, cidade mais importante no que diz respeito ao voto, são mais de 7,1 milhões os eleitores registrados. Os três candidatos na lista são: Agus Harimurti Yudhoyono; Basuki "Ahok" Tjahaja Purnama Anies Baswedan. Dois deles são muçulmanos, enquanto Ahok é um cristão protestante de etnia chinesa. Ahok é o governador em fim de mandato (ele substituiu Joko Widodo que tornou-se presidente do país) e está atualmente sob processo por pressuposta blasfêmia: um caso judiciário que pesou na campanha eleitoral. (PA-PP) (Agência Fides 15/2/2018)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network