ÁSIA/SÍRIA - Patriarca ortodoxo de Antioquia: 35 mil cristãos ainda em Aleppo. As monjas de Saydnaya rezam por Putin

Quinta, 9 Fevereiro 2017 guerras   oriente médio   igrejas orientais  

Voices From Russia

Damasco (Agência Fides) – Os cristãos de todas as confissões presentes hoje em Aleppo não passam de 35 mil. É o afirmado pelo Patriarca greco-ortodoxo de Antioquia, Yohanna X, encontrando a delegação de parlamentares russos que desde segunda-feira, 6 de fevereiro, está visitando a República árabe da Síria. Segundo informa a imprensa russa, o Primaz da Igreja greco-ortodoxa de Antioquia, no encontro com a delegação de políticos russos – que inclui também o chefe do comitê da Duma para o desenvolvimento da sociedade civil, as questões sociais e as associações religiosas, Sergei Gavrilov – destacou a necessidade de não deixar a Síria sozinha na obra de reconstrução depois da guerra, que passa também através do longo caminho necessário para cicatrizas as feridas interiores.
No dia 7 de fevereiro, a delegação de parlamentares russos visitou o Mosteiro ortodoxo da Mãe de Deus, em Saydnaya.
Igumena Febronia, recebendo a delegação, fez através dela um convite ao Patriarca de Moscou, Kirill, a visitar a Síria, e fez saber que as monjas da comunidade rezam “pela prosperidade da Rússia e pela saúde do Presidente russo, Vladimir Putin”.
Nos dias passados, Anistia Internacional divulgou um relatório para denunciar várias execuções extrajudiciárias que as autoridades sírias teriam perpetrado dentro da prisão de Saydnaya durante os anos de guerra civil. (GV) (Agência Fides 9/2/2017).




Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network