ÁFRICA/QUÊNIA - “A seca deve ser declarada imediatamente um desastre nacional para pedir ajudas internacionais”: apelo dos Bispos

Quarta, 8 Fevereiro 2017

Nairóbi (Agência Fides) - “A seca deve ser declarada imediatamente um desastre nacional para pedir ajudas por parte da comunidade internacional”. Foi o que pediu a Conferência Episcopal do Quênia (KCCB) através do seu Presidente, Dom Philip Anyolo, Bispo de Homa Bay.
“Pedimos ao governo que declare a seca um desastro nacional de modo que a comunidade internacional tome ato e se proponha para ajudar os inúmeros quenianos que estão sofrendo”, disse Dom Anyolo numa coletiva de imprensa em Nairóbi.
Segundo a KCCB, são 2,4 milhões os quenianos que precisam de uma ajuda urgente. Durante a coletiva, Dom Anyolo estava acompanhado de Dom Martin Kivuva Musonde, Arcebispo de Mombasa, Dom Cornelius Korir, Bispo de Eldoret, Dom Anthony Muheria, Bispo de Kitui, e de Dom Joseph Mbatia, Bispo de Nyahururu. Todos referiram que das dioceses e das paróquias continuam chegando testemunhos de sofrimento, desespero e de situações de perigo iminente de vida.
“As diversas intervenções efetuadas pelo governo, pela Cruz Vermelha e por grupos filantrópicos não são suficientes diante do alto número de famílias atingidas. Estamos na fome, o desastre incumbe”, disseram os Bispos, que lançaram um apelo à mobilização de todos os grupos eclesiais e sociais.
Os Estados mais atingidos pela seca são 13: Garissa, Isiolo, Marsabit, Kilifi, Kwale, Tana River, Lamu, Mandera, Wajir, Samburu, Turkana, West Pokot e Baringo. (L.M) (Agência Fides 8/2/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network