ÁSIA/IRAQUE - Bispo sírio-ortodoxo de Mossul visita a igreja de Sant'Efrem liberada da ocupação de jihadistas

Terça, 7 Fevereiro 2017 igrejas orientais   áreas de crise   guerras   jihadistas   oriente médio  

ankawa.com

Mossul (Agência Fides) – A igreja sírio-ortodoxa de Mossul dedicada a Sant’Efrem, utilizada no passado pelos jihadistas do autoproclamado Estado Islâmico (Daesh) como sede do Conselho de estado dos Mujahidin, situada em uma área da cidade já reconquistada pelo exército iraquiano, foi visitada por Mar Nicodemus Daoud Matti Sharaf, Bispo sírio-ortodoxo de Mossul. Algumas fotos publicadas no site ankawa.com mostram a igreja gravemente danificada, mas não destruída, depois de dois anos e meio de ocupação jihadista e do ataque militar perpetrado pelo exército iraquiano e pela coalizão internacional liderada pelos EUA para reconquistar Mossul. As fotos publicadas mostram que na faixada e nas paredes do edifício de culto cristão ainda estão expostos cartazes e faixas pretas do Daesh.
Os milicianos do Califado, em julho de 2014, haviam escolhido a igreja de Sant'Efrem como sede do Conselho de estado dos mujahidin. A cruz que estava na cúpula foi abatida. Em 9 de setembro daquele mesmo ano, os ataques aéreos realizados para atingir as posições jihadistas haviam danificado gravemente alguns edifícios adjacentes à igreja de Sant'Efrem e à sírio-católica dedicada a São Paulo, também localizada no chamado ‘bairro da polícia’. Em seguida, em novembro de 2014, a igreja de Sant'Efrem foi evacuada e na rede Internet circularam vozes – jamais confirmadas – que o local de culto cristão seria em breve transformado em mesquita.
(GV) (Agência Fides 7/2/2017).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network