ÁSIA/IRAQUE - Patriarca caldeu: o acolhimento seletivo de migrantes com base na religião anunciado por Trump é “uma armadilha para os cristãos”

Segunda, 30 Janeiro 2017 geopolítica   minorias religiosas   discriminação   migrantes   igrejas orientais   oriente médio  

abouna.org

Bagdá (Agência Fides) - “A opção prefigurada do Presidente dos EUA, Donald Trump, de manter uma ‘via preferencial’ aberta para a entrada de deslocados cristãos nos EUA, enquanto fecha as portas aos cidadãos não cristãos de 7 países majoritariamente muçulmanos, é uma armadilha para os cristãos do Oriente Médio”, disse o Patriarca de Babilônia dos Caldeus, no Iraque, Dom Louis Raphaël I Sako, Primaz da Igreja católica oriental à qual pertence a maioria dos cristãos iraquianos.
“Toda política de acolhimento que discrimina aqueles que são perseguidos e sofrem, com base na religião”, explica o Patriarca Louis Raphael, “prejudica os cristãos do Oriente, pois fornece argumentos a toda propaganda e preconceitos que atacam as comunidades cristãs autóctones do Oriente Médio como ‘corpos estranhos’, grupos mantidos e defendidos pelas potências ocidentais. Essas escolhas discriminadoras”, acrescenta o Primaz da Igreja caldeia, “criam e alimentam tensões com os nossos concidadãos muçulmanos. As pessoas que sofrem e pedem ajuda não precisam ser divididas baseadas em etiquetas religiosas. Não queremos privilégios. É o que o Evangelho nos ensina e nos mostrou também o Papa Francisco, que acolheu, no Vaticano, refugiados do Oriente Médio cristãos e muçulmanos, sem fazer distinções”. (GV) (Agência Fides 30/1/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network