ÁFRICA/REP. CENTRO-AFRICANA - Aldeia dos pigmeus em Ngouma para garantir serviços essenciais de saúde, instrução e educação a crianças e mulheres

Sábado, 28 Janeiro 2017 minorias étnicas  

sheldonnorth

Bagandou (Agência Fides) - A construção de um centro de saúde, uma aldeia e escolas são algumas das iniciativas da ONG sem fins lucrativos “Amigos da Rep. Centro-Africana” para os pigmeus Aka que tiveram início no ano 2.000 e prosseguem até hoje. O objetivo é ajudar essa população a superar as grandes dificuldades em que vive, fornecer serviços essenciais de saúde, instrução e educação para crianças e mulheres.
O centro de saúde se encontra em Zomea e, além da preservação das vacinas, dos instrumentos e das remédios essenciais, mediante um sistema de painéis solares, dispõe de uma maternidade que garante gestações e partos mais seguros, a educação das mães e a assistência pós-natal dos recém-nascidos. No vilarejo de Nguma, moram mais de 1500 pigmeus que dispões de um dispensário, de escolas, casas para os professores e voluntários, um poço e um armazém para os produtos agrícolas. A ong também construiu uma escola de ensino fundamental com seis salas que substituiu a precedente de barro e palha. Em 2013, foi construída a pré-escola, chamada ‘Escola da Alegria’. As escolas hoje são frequentadas por mais de 250 crianças. Além do fornecimento do material didático e das necessidades escolares, a Associação provê ao pagamento dos professores, recrutados na capital e alojados em quatro casas. Além da pré-escola, foi iniciado o projeto para a escola de ensino fundamental ‘São Daniel Comboni’, que tem como parceiro a Congregação das Irmãs Combonianas.
(AP) (28/1/2017 Agência Fides)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network