ÁSIA/CHINA - Para o Ano Novo lunar, intensifica-se o caminho da caridade das comunidades católicas

Quinta, 26 Janeiro 2017 festa   igrejas locais   caritas   pobreza   animação missionária  

Faith

Shi Jia Zhuang (Agência Fides) – As felicitações do Papa Francisco aos povos que se preparam para celebrar o Ano Novo lunar, para que as famílias “se tornem sempre mais escolas nas quais se aprende a respeitar o outro, a comunicar e a cuidar uns dos outros de modo desinteresseiro”, expresso após o Angelus de domingo, 22 de janeiro (veja Fides 23/01/2017), reflete especialmente o compromisso pastoral das comunidades católicas chinesas continentais neste período. Como todos os anos, em vista do Ano Novo, em todas as paróquias e comunidades o caminho da caridade, da compartilha, da misericórdia e da atenção pelas faixas mais frágeis da população é particularmente intenso.
Segundo informações recebidas pela Agência Fides, em 19 e 20 de janeiro, alguns sacerdotes de Pequim, com voluntários da Jinde Charities, visitaram dezenas de famílias pobres das regiões montanhosas da cidade de Cheng De, na província de Hebei, onde administraram os sacramentos e distribuíram dons tradicionais desta festividade. Na paróquia de Bo Xing, da diocese de Zhou Cun, na província de Shan Dong, o Grupo da Ágape levou farinha, óleo, cobertas e principalmente o sustento de sua oração a cerca de vinte famílias pobres, católicas e não católicas. Em cada família, a visita começou com uma oração e terminou com o terço. As famílias não católicas ficam surpresas e impressionadas por esta atenção especial por elas, um sinal de altruísmo e da alegria cristã que brota do amor pelos irmãos.
Jinde Charities, entidade de caridade católica chinesa mais antiga do país, publicou nestes dias o relatório sobre suas atividades de 2016, que indica “que em todo o ano, foram gastos 14,5 milhões de Yuan (equivalentes a mais de 2 milhões de euros) de um total de 16 milhões de Yuan (equivalentes a 2,3 milhões de euros) arrecadados. Os principais projetos financiados se referem a ajudas para desastres naturais, bolsas de estudo, anciãos, regiões e famílias pobres”. (NZ) (Agência Fides 26/01/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network