ÁSIA/ÍNDIA - Jovens católicos em marcha pela paz e para construir o bem comum

Segunda, 23 Janeiro 2017 jovens   política   paz   justiça   diálogo  

Shillong Times

Mangalore (Agência Fides) - Milhares de jovens católicos rezaram, refletiram e manifestaram pela paz em Karnataka, estado indiano castigado por violências anticristãs causadas pela presença de grupos e movimentos extremistas. Como apurado pela Fides, a marcha pela paz com mais de 10 mil jovens católicos de toda a nação atravessou ontem, 22 de janeiro, a cidade de Mangalore, na conclusão da assembleia da India Catholic Youth Movement, que desta forma, quis lançar uma mensagem de paz e harmonia na diversidade étnica e religiosa da nação. “A Índia é uma nação que acolhe culturas e identidades diferentes”, frisou à Fides o pe. Asis Parichha, sacerdote da arquidiocese de Cuttack-Bhubaneswar, em Orissa, um dos participantes da marcha.
O Arcebispo Bernard Moras, da arquidiocese de Bangalore, capital do estado de Karnataka, abriu a marcha, iniciada na Catedral de Nossa Senhora do Rosário. A manifestação encerrou o X Congresso nacional juvenil em que os jovens católicos se encontraram para debater temas de atualidade com a participação de lideranças eclesiais e civis.
Participaram da edição de 2017 líderes políticos de Karantaka e também o juiz católico Joseph Kurian, da Corte Suprema da Índia, hóspede de honra da cerimônia conclusiva do congresso. O juiz destacou a importância de defender “os direitos e os valores constitucionais que pertencem a todo cidadão da Índia”. “Nascemos nesta terra e somos, portanto, indianos. Depois, somos cristãos e católicos. Todos os indianos, independentemente de sua crença, são depositários de direitos constitucionais e têm também o dever de respeitar a Constituição”, afirmou. O juiz Kurian convidou os jovens a participar na construção da nação “para estabelecer o reino de Deus sobre a terra”, exortando-os a ser “cidadãos responsáveis” e “promotores e protagonistas de uma mudança”.
O Arcebispo Bernard Moras recordou aos jovens que “temos o direito fundamental de professar a nossa fé e ninguém pode nos privar dela”, afirmando que “é preciso unir-se, promover a justiça e defender os valores cristãos”. O Bispo Mangalore, Aloysius Paul D'Souza, aconselhou aos jovens a seguir o caminho de Jesus: "Levar a luz de Cristo à sua região e fazê-la brilhar com a sua vida”, disse.
Os representantes políticos parabenizaram os jovens católicos pela disciplina demonstrada e agradeceram aos cristãos pela formação de alta qualidade que oferecem aos jovens indianos nas escolas católicas de toda ordem e grau existentes na Índia. “Servir Deus e servir a nação são complementares: os jovens usam os talentos recebidos para servir a humanidade”, disse Oscar Fernandes, político local. (PA-SD) (Agência Fides 23/1/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network