ÁSIA/IRAQUE - Patriarca caldeu: “Sinais positivos” do Islã na luta contra o extremismo religioso

Segunda, 23 Janeiro 2017 extremismo   islã   áreas de crise  

prospectmagazine.com

Bagdá (Agência Fides) – A aguardada derrota dos militantes jihadistas e de suas campanhas de terror fornece a ocasião para uma efetiva mudança de rota na política iraquiana, com o objetivo de construir um Estado democrático fundado no princípio da cidadania. Para alcançar este objetivo, será necessário iniciar um processo de “reconciliação nacional” como aquele realizado na África do Sul, com o fim do sistema do Apartheid. E na comunidade muçulmana se registram “sinais positivos” da vontade de se emancipar dos condicionamentos do extremismo. Assim, o Patriarca caldeu Louis Raphael I Sako traçou a fase histórica crucial vivida pelo Iraque, no pronunciamento feito no congresso sobre a defesa da liberdade religiosa, organizado no sábado, 21 de janeiro, em Bagdá pela Massarat Foundation.
Entre os mais recentes “sinais positivos” provenientes de autoridades civis muçulmanas e instituições islâmicas, o Primaz da Igreja caldeia citou uma declaração da autoridade local de Najaf, em que os muçulmanos são convidados a participar da alegria dos cristãos por ocasião da festa do Natal; a monitoração intensificada pelo Ministério para os assuntos religiosos a fim de identificar e combater os pregadores que incitam o ódio sectário; e também as medidas adotadas pelo Ministério para os assuntos religiosos da Região autônoma do Curdistão iraquiano para proibir qualquer discurso ou expressão ofensivos contra outras comunidades de fé. (GV) (Agência Fides 23/1/2017).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network