AMÉRICA/REPÚBLICA DOMINICANA - Carta pastoral: chega de violências contra as mulheres. Respeitar a sua dignidade!

Quarta, 18 Janeiro 2017 mulher   desenvolvimento   bispos  

"A mulher na sociedade dominicana"

Santo Domingo (Agência Fides) – Para a grande festa patronal de Nossa Senhora de la Altagracia, que se celebra em 21 de janeiro na República Dominicana, a Conferência Episcopal preparou uma Carta pastoral intitulada “A mulher na sociedade dominicana”. Sem a pretensão de analisar o tema em todos os âmbitos sociais, a carta apresenta os aspectos mais importantes e os desafios mais urgentes relativos à mulher e à sua dignidade.
“As mulheres dominicanas são quase metade da população nacional: 50,2% são homens e 49,8% mulheres. A fragmentação da família aumentou a liderança exclusivamente feminina dentro das casas. As mulheres cuidam do orçamento e da gestão doméstica em tempo integral e ainda se preocupam com a própria formação profissional: 62.8% das mulheres chega a se formar, contra 37.2% dos homens”.
"Notamos, no entanto, que uma espiral de violência invade os espaços da sociedade dominicana – prosseguem. Tal violência toca muitos cenários, como os âmbitos da família, do trabalho e social”. “A elite de alguns países ricos, proprietários de grandes laboratórios e fábricas de armas letais, com o pretexto da superlotação e o apoio de organizações de prestígio internacional, inventaram a ideologia do gênero, cujo principal objetivo é destruir a família e cancelar os princípios éticos e morais”, escrevem os Bispos.
“Não obstante todas estas dificuldades, nossas mulheres, generosas e trabalhadoras, são muito esperançosas. O Santo Padre, que não concebe uma Igreja sem mulheres, pensa na Igreja peregrina na República Dominicana como um horizonte e um desafio. E lamenta que o ‘serviço’ seja confundido com ‘servidão’ quando se fala do papel das mulheres. Concluindo, convidamos todos a respeitar a sua dignidade e principalmente a educar as crianças e os jovens a fazer o mesmo”.
“Chega de violência contra as mulheres – concluem os Bispos – não se deve prejudicar uma obra tão bela do Criador! Exortamos as autoridades a permanecer atentos, a fim de que a efetiva aplicação da lei impeça aos violentos fazer ainda mais males a uma parte vital de nossa sociedade”.
(CE) (Agência Fides, 18/01/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network