AMÉRICA/MÉXICO - Estado de emergência em Cancun, o Bispo pede segurança e orações

Quarta, 18 Janeiro 2017 violência   bispos  

Estado de emergência em Cancun

Cancun (Agência Fides) – Diante da proclamação do “estado de emergência” em Cancun, Quintana Roo (México), depois de alguns casos de violência, Dom Pedro Pablo Elizondo Cárdenas, L.C., Bispo da prelazia territorial de Cancún-Chetumal, convidou as autoridades a “manter a paz e garantir a segurança à população, salvaguardar a vida e garantir a proteção da população e dos turistas”.
Em nota enviada à Fides, o Bispo convida os cidadãos a “respeitar as regras de segurança e a permanecer em casa. Escutar as autoridades competentes e prestar atenção aos comunicados das autoridades em relação à situação”. No final, convida “todos os católicos a oferecer sua oração pessoal e familiar com uma intenção especial pela paz e sobretudo durante o grande silêncio depois da comunhão, a rezar juntos pela paz e a reconciliação no México”.
A imprensa local informa que em Cancun uma dezena de homens armados, prováveis membros de uma gangue local, segunda-feira, 16 de janeiro, abriu fogo contra o escritório do procurador geral. A polícia, chegando ao local, respondeu ao fogo e segundo informações iniciais, um funcionário da procuradoria e três homens armados foram mortos. O prefeito de Cancun, no Twitter, disse: “O ataque contra o gabinete do procurador geral do Estado é inaceitável” e convidou os cidadãos à calma. As autoridades “estão aplicando rígidos protocolos para controlar a situação e capturar os responsáveis”.
Quase ao mesmo tempo, ouviram-se tiros em outras partes da cidade, mas as causas ainda não estão claras. O ataque ao gabinete do procurador aconteceu um dia depois do tiroteio em uma discoteca próximo de Playa del Carmen, que deixou cinco mortos.
(CE) (Agência Fides, 18/01/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network