ÁSIA/TURQUIA - Deputado cita o Genocídio armênio no Parlamento turco: suspenso por 3 sessões

Segunda, 16 Janeiro 2017 genocídio   política   direitos humanos  

wikipedia

Ankara (Agência Fides) - O deputado armênio do Parlamento turco Garo Paylan, representante do Partido Democrático dos Povos (HDP, partido de oposição que une forças pró-curdos e forças de esquerda) em 13 de janeiro, foi suspenso por três sessões parlamentares depois de fazer referência ao genocídio armênio, durante o debate em plenário sobre o tema da nova Constituição turca.
Em seu discurso, segundo a Agência de informação nacional Anadolu, o deputado citou o período em que, a partir de 1913, armênios, assírios, gregos e judeus presentes na Península da Anatólia foram “banidos daquelas terras ou submetidos a violência, até sofrer massacres e genocídio”. O povo armênio, salientou Paylan, “sabe muito bem o que aconteceu... Eu chamo isso de genocídio, qualquer que seja a maneira que vocês o definem”.
O discurso de Paylan causou reações ressentidas de deputados do AKP, Partido no poder, que solicitaram e obtiveram a medida disciplinar adotada contra o deputado armênio. (GV) (Agência Fides 16/1/2017).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network